Dizimo 2ª parte

1
268

Mateus. 22. 29. Jesus respondeu: vocês estão enganados! , pois não conhecem as escrituras e nem o poder de Deus.

Oséias. 4. 6. O meu povo esta sendo destruído porque lhe falta o conhecimento, uma vez que vocês rejeitaram o conhecimento eu também os rejeito como meus sacerdotes. Uma vez que vocês ignoraram a lei do seu Deus eu também ignorarei os seus filhos.

Introdução: na semana passada começamos a falar a respeito de dízimos e ofertas, e estudamos alguns pontos a respeito deste assunto tão polemico, e de difícil compreensão da parte de muitos cristãos, abordamos na semana passada, os seguintes pontos:

O que é dizimo

Qual o propósito de nossos dízimos

Mas como sempre achamos desculpa pra tudo alguns me dizem não dou o dizimo porque o dizimo é coisa da lei e eu não vivo sobre a lei eu vivo pela graça.

Podemos dar o dizimo de algo alem de dinheiro?

Até aqui aprendemos quais os propósitos de Deus, através dos dízimos e ofertas, e hoje aprenderemos quais as conseqüências de retermos os dízimos e quais as bênçãos provenientes de abrirmos o nosso coração e entregarmos ao Senhor os nossos dízimos e ofertas. Mas para continuarmos este estudo quero fazer uma leitura bíblica para que ninguém fale isto é coisa do Antigo Testamento:

2 Tm. 3.16 -17. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para a boa obra.

Então não podemos dizer que isto é coisa do Antigo Testamento, pois toda a Escritura é inspirada por Deus.

Uma das desculpas mais usadas para não darmos o dizimo é:

1 – Não dou o dizimo porque o que ganho mal da para pagar minhas contas.

 

Esta é uma das desculpas que muitas vezes temos apresentado diante de Deus, sendo que o Senhor nos aconselha a obedecer aos seus ensinamentos, que ouçamos a tua palavra, pois Ele esta querendo , desejando nos abençoar, só que nós mesmos impedimos que Deus nos abençoe, dando essa desculpa, tenho trabalhado tanto, o que eu ganho não esta dando nem para pagar as minhas contas, quase nem da para me manter e sustentar a minha família. E isto acontece sabe por que estamos vivendo embaixo de um céu fechado:

Ageu: 1. 5- 7, 9 e 10. Agora, assim diz o Senhor dos Exércitos: vejam aonde os seus caminhos os levaram vocês tem plantado muito e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam bebem, mas não se satisfazem, vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada. Assim diz o Senhor dos Exércitos: vejam onde os seus caminhos os levaram. Vocês esperavam muito, mas, eis que veio pouco. E o que vocês trouxeram para casa eu dissipei com um sopro. E por que o fiz? Pergunta o Senhor dos Exércitos. Por causa do meu templo que ainda esta destruído, enquanto cada um de vocês se preocupa com a sua própria casa. Por isso, por causa de vocês, o céu reteve o orvalho e a terra deixou de dar o seu fruto.

 Reter o que é de Deus leva a escravidão financeira. E entramos em um circulo vicioso, existem crentes que o que eles ganham fica quase tudo na farmácia, parece que a doença, vai repassando todos dentro de casa, quando o pai sara a doença alcança a mãe quando a mãe sara o filho fica doente, quando todos estão bons o carro quebra, arruma-se o carro, parece que a comida desaparece de dentro dos armários.

E ai coloca-se a culpa em Deus, nossa parece que depois que eu aceitei Jesus tudo na minha vida da errado, a culpa não é de Deus é nossa, pois não obedecemos à palavra e os mandamentos de Deus, e esquecemos da palavra de Jesus.

Lc. 6.38 Daí, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também.

Irmãos enquanto não entendermos que o dizimo é uma lei espiritual, e abrirmos o nosso coração continuaremos a viver, sempre mendigando bênçãos de Deus, as doenças serão freqüentes, abra o seu coração, deixe de dar o fruto do seu trabalho para pagar remédios, deixe de viver sempre doente.

O que Jesus quis ensinar neste texto de Lucas, é que devemos dar primeiro a Deus o Melhor que temos para então receber de volta, multiplicado.

Temos que entender que: sob a Antiga aliança, os dízimos e ofertas baseavam-se no fato dos filhos de Israel eles recebiam primeiramente a abundancia da parte de Deus para então trazer os primeiros frutos e o dizimo de tudo o que possuíam. Ou seja, a formula era “receber para dar”.

Sob a nova aliança, tudo o que somos e possuímos pertence a Deus, o nosso corpo deve ser usado como sacrifício vivo. Acima de tudo, Deus quer que nos entreguemos a ele em primeiro lugar e sem reservas. Tudo o que possuímos, temos que dar o melhor de nossos recursos para Deus.

Ai Deus recebe o que trouxemos para Ele, multiplica-o e o devolve a nós. O padrão que Jesus estabeleceu sob a nova Aliança é “dar para receber”. Só que quando deixamos de contribuir com os nossos dízimos. Começamos a enfrentar sabe o que:

 

Dt. 28. 23- 24.  O céu sobre a sua cabeça será como o bronze; o chão debaixo de vocês, como ferro, na sua terra o Senhor transformara a chuva em cinza e pó, que descerão do céu até que vocês sejam destruídos.

2- começamos a viver embaixo de um céu fechado, e embaixo de maldição.

 

2-1: o céu sobre a sua cabeça será como o bronze; o chão debaixo de vocês, como ferro, em outras palavras quando fechamos o nosso bolso para a obra de Deus, Deus também fecha os céu sobre a nossa cabeça, e ai não trazemos os nossos dízimos para a casa do tesouro, e ainda queremos cobrar Deus para que nos abençoe, mas com toda a certeza nada receberemos de Deus, estaremos lutando com as nossas próprias forças, porque o correto seria Daí, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; esta é a ordem do Senhor, tragam o dizimo todo ao deposito do templo para que haja alimento em minha casa. E depois ponham-me a prova. Ai caímos no mesmo erro que é citado em Ageu. Vejam aonde os seus caminhos os levaram vocês tem plantado muito e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam bebem, mas não se satisfazem, vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada. Assim diz o Senhor dos Exércitos: vejam onde os seus caminhos os levaram. Vocês esperavam muito, mas, eis que veio pouco. E o que vocês trouxeram para casa eu dissipei com um sopro.

2 -2: Ml. 3.9. Vocês estão debaixo de grande maldição porque estão me roubando;

E quando estamos vivendo em desobediência as ordenanças de Deus a palavra é clara em nos dizer que as maldições pela desobediência iriam nos alcançar.

Ai você pode estar se perguntando como estas maldições irão me alcançar, enquanto vou citando o que a palavra de Deus nos diz a este respeito, gostaria que você fosse sincero com você mesmo e fosse analisando a sua vida.

1-2-1. Vida de derrota. Dt. 28.25. O Senhor fará que vocês sejam derrotados pelo inimigo.

 

1-2-2. Enfermidade e males físicos serão uma realidade na sua vida. Dt. 25. 27. O Senhor os castigara com ulceras do Egito e com tumores, feridas e males dos quais vocês não poderão curar-se.

1-2-3. Não iremos prosperar. Dt. 28. 29b. Vocês não serão bem sucedidos em nada que fizerem, dia após dia serão oprimidos e roubados, sem que ninguém os salve.

 

1-2-4. Não teremos abundancia. Dt. 28. 38. Vocês semearão muito em sua terra, mas colherão pouco.

 

1-2-5.  A desgraça o perseguirá. Dt. 28. 45. Todas essas maldições cairão sobre vocês, elas os perseguirão e os alcançarão ate que sejam destruídos, porque não obedeceram ao Senhor, o Seu Deus, nem guardaram os mandamentos e decretos que Ele lhes deu.

 

Reter o que é de Deus fecha as janelas do céu, e afasta as bênçãos de Deus da sua vida.

Talvez você esteja ai pensando nossa quanta desgraça a bíblia mostra que vai acontecer se eu não for fiel a Deus com meus dízimos e ofertas.

Só que a bíblia também diz que aqueles que forem fiéis a Deus com os seus dízimos viverão em baixo de um céu aberto. Ou seja, as bênçãos de Deus serão visíveis em minha vida.

A bíblia de Genesis a Apocalipse, esta cheia de promessas divinas de bênçãos e provisão, que Ele planejou para que desfrutássemos. Desde o principio de seu relacionamento com o povo escolhido, quando a aliança foi estabelecida, Deus prometeu abençoar Israel e fazê-lo prosperar mais que todas as nações da terra. Hoje somos o Israel espiritual de Deus, e as mesmas promessas dizem respeito a nós. Como Semente de Abraão herdando essas promessas, e elas fazem parte de nossa aliança com o Deus eterno. Da mesma forma que as maldições viriam sobre eles também virão sobre nós, ou teríamos somente as bênçãos não! Herdamos tudo tanto as maldições como as bênçãos.

 

Só que para isto existem atitudes que devemos tomar:

 

1- Sinta alegria em seu coração ao trazer o seu dizimo ate a casa do Senhor.

Dt. 12. 17 – 18.  Vocês não poderão comer em suas próprias cidades o dizimo do cereal, do vinho novo e do azeite, nem a primeira cria dos rebanhos, nem o que em voto, tiverem prometido, nem as sua ofertas voluntarias ou dádivas especiais. Ao invés disso, vocês os comerão na presença do senhor, o seu Deus, no local que o Senhor, o seu Deus, escolher; vocês, os seus filhos e filhas, os seus servos e servas, e os levitas das suas cidades. Alegrense perante o Senhor, o seu Deus em tudo o que fizerem.

A entrega do dizimo tem que ser ocasião de grande alegria e celebração na presença de Deus, os filhos de Israel eram instruídos a preparar uma grande festa com dizimo que tinham que levar a casa de Deus e celebrá-la com uma refeição diante de Deus.

Deus deseja que a entrega do dizimo seja um momento de comunhão entre Ele e o seu povo, em que juntos festejassem a abundancia das bênçãos de Deus. Quando apresentassem o dizimo, que com justiça pertence ao Senhor, os israelitas celebravam e se alegravam diante de Deus.

Temos que entender que, ao apresentarmos o nosso dizimo, nós estabelecemos um relacionamento com Deus, no qual você honra Deus, a sua fonte. Ele por sua vez, o reconhecera como filho e cumprirá as promessas de bênçãos e prosperidade.

A entrega do Dizimo, portanto, deve ser um momento de alegria e de celebração na presença de Deus. Deus quer que seja um ato de comunhão, que você festeje a abundancia de das bênçãos de Deus derramadas sobre você, sobre a sua família e sobre tudo o que você possui.

De o seu dizimo com um coração amoroso, com louvor e ação de graças por tudo que Deus lhe deu, não porque ele esta exigindo. Depois é só esperar as cadeias serem quebradas.

2 – devemos honrar o Senhor com os nosso bens.

Pv. 3. 9 -10.  Honre o Senhor com todos os seus recursos e com os primeiros frutos de todas as suas plantações, os seus celeiros ficarão plenamente cheios e os seus barris transbordarão de vinho.

Existem muitos crentes frustrados hoje dentro das igrejas porque: querem usufruir das bênçãos de Deus, principalmente a benção da prosperidade e da abundancia, mas não cumprem a parte que cabem a eles, eles reivindicam as promessas, mas não seguem os princípios que  Deus estabeleceu sobre o ato de contribuir.

E nos momentos difíceis eles se revoltam com Deus, e acabam ate blasfemando dizendo Senhor a tua palavra diz: O Senhor e meu Pastor e nada me faltara, só lembram da promessa mais esquecem de honrar a Deus com o que possuem, e assim não desfrutam das promessas de Deus.

 

 

 

 

E quando assim fazemos sabe o que vai acontecer conosco?

 

 

3 – Deus prometeu ordenar a sua benção sobre você.

Ml. 3. 10. Tragam o dizimo todo ao deposito do templo para que haja alimento em minha casa. Ponham-me a prova, diz o Senhor dos Exércitos, e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las

 

Neste versículo da palavra de Deus nós encontramos:

 

Um mandamento, um Desafio, uma Promessa.

O Mandamento. Tragam o dizimo todo ao deposito do templo para que haja alimento em minha casa. Deus firmou uma aliança de bênçãos com o seu povo. Ele derramou as suas bênçãos sobre os israelitas e pediu-lhes que dessem o Dizimo de tudo que possuíssem. O dizimo tornou-se uma semente preciosa, pela qual colhemos as bênçãos prometidas por Deus. O nosso dizimo a décima parte de toda a nossa renda, pertence ao Senhor. é santo. É a preciosa semente que lançamos para colher as bênçãos prometidas.

O desafio. Ponham-me a prova, diz o Senhor dos Exércitos. O desafio de Deus é que você o prove. Ele quer que você faça um teste com ele, para ver se a sua promessa é verdadeira.

O celeiro de Deus esta cheio de tudo o que você necessita e muito mais. Ele armazenou benção sobre bênçãos para você, muito alem de tudo que você pensar ou pedir a resposta as suas necessidades financeiras esta lá, e Deus esta apenas esperando para provar para você  quem ele é.

Muitos cristãos hoje estão aguardando que Deus primeiro supra as suas necessidades financeiras. Estão esperando que ele lhes aumente o salário antes de darem o Dizimo. Deus diz: de-me seu dizimo primeiro, depois faça prova de mim, e me vera derramar as minhas bênçãos sobre você.

A Promessa. e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las. Deus prometeu abrir as janelas do céu e derramar as suas bênçãos depois que você der o dizimo. O tipo de benção que Deus promete não é uma benção qualquer. Não é apenas o suficiente para você sobreviver. Ele prometeu derramar tantas bênçãos que você não terá onde guarda-las.

 

E as promessas de Deus não para por aqui:

Dt.28.1- 2.

 

Semana passada eu disse que havia descoberto algo que havia me deixado alarmado e disse que hoje eu falaria sobre o assunto, vou fazer uma pergunta e gostaria que cada um com sinceridade de coração erguesse a sua mão conforme o que acredita.

 

Deixar de contribuir com os dízimos e as ofertas é pecado?

Ml. 3. 8 – 9

 

Fazer uma consideração sobre quem rouba.

Reter o que é de Deus fecha as janelas do céu, e afasta as bênçãos de Deus da sua vida.

Dar a deus abre as janelas do céu , e atrai as benção de Deus.

 

Mostrar uma chave, e fazer uma analogia, o dizimo é a chave que abre as janelas do céu.

 

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui