SÃO PAULO, 15 de junho de 2010 (LifeSiteNews.com) – A maioria dos brasileiros se opõem à adoção de crianças para homossexuais, apesar de um recente decisão do Supremo Tribunal da nação, que permite que dois homossexuais adotem uma criança, segundo uma pesquisa divulgada este mês.Os resultados da pesquisa indicam que 51% dos brasileiros se opõem a adoção por homossexuais, enquanto apenas 39% é a favor. A pesquisa consistiu em entrevistas com 2.660 pessoas em todo o Brasil, e tem uma margem de erro de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.
Apesar da forte condenação da Igreja Católica ao comportamento homossexual e oposição à adoção gay, os católicos eram muito mais propensos a apoiar a prática de evangélicos. O achado provavelmente reflete as inclinações socialistas de os bispos católicos do país, que tendem a apoiar o governo de esquerda do presidente Luis Inácio Lula da Silva e deemphasize moralidade pessoal em favor da ideologia política.
Enquanto apenas 47% dos católicos se opuseram à adoção por homossexuais, 41% eram a favor, de acordo com a pesquisa. No entanto, entre os evangélicos 71% eram contra, enquanto apenas 22% foram favoráveis.
Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, admitiu ao jornal Folha de São Paulo que “vamos precisar de muitos desfiles e marchas para convencer a população de que somos cidadãos que merecem o direito de paternidade e à maternidade. “No entanto, ela refere os números da pesquisa como” muito boa notícia “, porque elas representam uma melhoria para o movimento homossexual sobre as atitudes anteriores.

Por Matthew Cullinan Hoffman

Traduzido por: www.padom.com.br

lifesitenews / Portal Padom

Deixe sua opinião

Leia também!  Nova lei do divórcio minimiza desgaste entre casais