Natália Sarraff e sua mãe a cantora Joelma do Calypso
Filha da cantora Joelma, revela que tem o mesmo sonho de sua mãe em seguir carreira gospel e nega que substituirá Joelma no Calypso.
Natália Sarraff e sua mãe a cantora Joelma do Calypso
Filha da cantora Joelma, revela que tem o mesmo sonho de sua mãe em seguir carreira gospel e nega que substituirá Joelma no Calypso.

A cantora Natália Sarraff, filha mais velha da cantora Joelma da Banda Calypso, em uma entrevista ao Retratos da Vida, revelou que também tem o mesmo sonho de sua mãe, de no futuro seguir carreira gospel.

Natália tem 23 anos, é casada, atualmente mora em São Paulo, diz que começou a carreira aos 12 anos de idade, com o incentivo de sua avó que tocava acordeão em uma igreja evangélica.

“Minha família é toda evangélica, e eu cresci nesse meio.“, disse Natália, que também comentou sobre a dificuldade que teve para se firmar no mundo artístico. – “E foi difícil porque ao mesmo tempo que abriu portas teve muita cobrança e comparação com a minha mãe. No início, minha mãe não queria muito que eu seguisse esse caminho. Quando gravei meu primeiro CD, aos 15 anos, ela chegou a pedir para eu mudar de ideia e estudar. Era preocupação de mãe”

Natália conta, que hoje tem o apoio de sua mãe, e que já foi convidada pelo seu padrasto, Chimbinha para fazer parte da Banda Calypso e ser preparada para substituir sua mãe. Mas Natalia avisa que isso não acontecera, pois ela quer ser reconhecida pelo seu próprio nome, e no futuro se tornar uma cantora gospel.

– “Quero ter carreira solo, ser reconhecida como a Natália Sarraff e, no futuro, ser cantora gospel. Hoje, já consigo me apresentar pelo meu nome e chegar nos lugares e muita gente não saber que sou a filha da Joelma. Sem falar que a Calypso é só eles. Não tem comparação. Não vou substituir minha mãe na banda”, explica.

Ao comentar sobre as declarações polêmicas de Joelma, que gerou revolta da comunidade gay, Natália explica sua mãe foi mal interpretada.

“Nós, da família, entendemos bem o que ela quis dizer. Minha mãe não é contra gays. Até porque trabalha com eles. Ela só disse o que estava escrito na Bíblia, que homem deve ficar com mulher, e mulher deve ficar com homem. Isso repercutiu de forma errada, e ela foi mal interpretada”, defende Natália.

Portal Padom

Deixe sua opinião