Anel da Pureza, chega ao Brasil! O que acha disso?

241

anel-de-prata
Depois de popularizado nos Estados Unidos pelos artistas teens como Jonas Brothers e Selena Gomez, o anel da pureza, chega ao Brasil para estimular os jovens a guardarem a virgindade até o casamento.
A iniciativa foi difundida na década de 1990 com o programa”True Love Waits” (“O verdadeiro amor espera”) da Igreja Batista. No Brasil ainda não há personalidades que estimulemo uso do anel. No entanto, dos artistas teens americanos apenas Kevin, do Jonas Brothers continuou usando a jóia até o casamento.
Segundo o Pastor Daniel Siqueira, diretor executivo do Anel de Prata, os pais são grande apoiadores do projeto, e desejamevitar o sofrimento através de gravidezes indesejadas e doenças sexualmente transmissíveis.
“Acreditamos na orientação que podemos estar passando, e com a continuidade que os pais e líderes possam dar, sabemos que não é fácil para os jovens e adolescentes se guardarem, mais também entendemos que o compromisso não está no uso do anel, e sim no coração de cada um”.
No anel comercializado pelo “Ministério Anel de Prata” está escrito a passagem de I Tessalonicense 4:3-4 que diz: ”Porqueesta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra”.
Para o Pastor Rogério Silva, líder do ministério de adolescentes da Igreja Casa Firme a questão do anel é perigosa, pode mascarar problemas e tirar afastar os jovens.
“O anel pode se tornar um amuleto de culpa, sendo que a maioria dos jovens e adolescentes não se sentem abertos e seguros para confessar e conversar com seus líderes. Quando alguém que usa o anel tiver um deslize dificilmente irá tirá-lo,para não atestar a quebra do voto. Com isso todas as vezes que uma pessoa com vida sexual ativa estiver usando o anel, vai se sentir culpada e sabemos que o maior motivo de Cristãos saírem da Igreja é a culpa. Eu não adotaria e nem apoiaria esse movimento por achar que não passa de uma forma de comércio”.
Segundo a pesquisa “O Crente e o Sexo” do BEPEC (Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã) 56% dos evangélicos entrevistados fizeram sexo antes do casamento.
Entre os que mais admitiram praticar sexo antes do casamento com seus cônjuges estão os neopetencostais com 76,99%, seguidos pelos que não se classificam (não são petencostais, neopetencostais ou tradicionais) com 57,78%, em terceiro lugar ficaram os petencostais com 56,14% e em último os tradicionais com 53,96%. dos fiéis.
A estudante Camila Almeida não gosta da idéia de usar o anel e acredita que isso pode prejudicar essa nova geração que defende a castidade. “Hoje lemos muito em blogs sobre nos guardarmos, mas colocar uma jóia no dedo para isso é como dizer: Venha nos tentar, somos santos não vamos cair! é ruim, nossa luta já é diária e não precisa ser agravada”.

Christian Post / Portal Padom

Deixe sua opinião