Eve O. Schaub, uma mulher mãe de dois filhos de Vermont (EUA), fez com que sua família não consumisse açúcar durante um ano e compartilhou a experiência e os surpreendentes resultados desta experiência em seu livro “Year of no sugar” (O ano sem açúcar).

Um dia Schaub viu um vídeo sobre os efeitos nocivos que tem o açúcar sobre o organismo humano, as consequências como o aumento do peso e as inúmeras enfermidades, foi o que incitou esta mãe a tentar introduzir essas mudanças na dieta de sua família, excluindo completamente o consumo de sacarose.

Ela admite que no inicio da decisão foi um verdadeiro desafio para seu marido e especialmente para os seus dois filhos, de 9 e 13 anos de idade, que como a maioria das crianças eram verdadeiros amantes da guloseimas.

A lista de alimentos que tiveram que deixar de comer foi sem duvida impressionante, já que ao começar a ler os rótulos dos produtos à mulher se deu conta de que o açúcar se escondia em lugares mais inesperados, como no pão, no molho de tomate, caldos de alinha, temperos, bacon, maionese entre outros. Schaub eliminou de sua cozinha todos os alimentos que continuam o açúcar refinado, adoçantes, açúcar de mesa, mel, caramelo, açúcar falso, álcool de açúcar.

Os resultados destas radicais mudanças na vida de sua família, entretanto não a fizeram esperar. Em pouco tempo de ter deixado de consumir açucar, Schaub, seu marido e suas filhas notaram consideráveis melhoras no nível de energia, saúde, digestão, padrões de sono e humor. “Sentíamos mais saudáveis, parecia que ficávamos menos doentes, e nos recuperávamos mais rádios e os resfriados eram mais leves“, disse a autora, que também diz ter experimentado mudanças positivas quanto ao seu desejo sexual.

açucar

A mãe disse que com o tempo até o seu sentido de gosto começou a mudar. Alimentos que antes pareciam apetitosos começaram a ter um sabor desagradável e a causar diferentes tipos de desconforto.

Schaub diz que o objetivo de seu livro é fazer com que as pessoas prestem mais atenção aos produtos que contêm açúcar e tomem suas próprias decisões. “Os fabricantes o utilizam porque melhora sabor dos alimentos, é um conservante eficaz e barato, mas tem o direito de saber se não estamos envenenando a nos mesmo”, disse a mulher.

Portal Padom

Deixe sua opinião