JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

Viver em uma democracia tem várias vantagens, entre elas a liberdade, tanto de escolha como de comportamento.

Essa liberdade não foi conquistada de maneira fácil, pelo contrário, foram anos de luta de uma sociedade oprimida que não podia exercer a plenitude de seus direitos.

 Hoje, graças a vários movimentos, vivemos em um país livre e que, embora ainda não seja um exemplo de plena liberdade é possível viver de maneira mais ou menos pacífica.

  1. Todo extremismo é errado!
  2. Toda violência inaceitável!
  3. Toda manifestação tendente a fazer impor suas ideias é errada!

Com base nessa linha de raciocínio e pugnando pela liberdade de expressão e com respeito a toda e qualquer posição ideológica, social, sexual ou política, resolvi escrever este artigo para chamar a atenção do público cristão para uma realidade que a cada dia está mais pungente.

Como você está interpretando os acontecimentos dos últimos anos?

Será que contrariamente o que nos ensina a Palavra de Deus (Ef 6.12) estamos lutando contra pessoas e nos esquecendo que nossa batalha é espiritual?

Será que não estamos perdendo o foco e, ainda que de maneira velada não estamos servindo a homens (Jr 17.5)?

Com tristeza presenciamos cristãos divididos por questões políticas ou sociais. 

O pior de tudo isso é que muitas vezes estamos olhando sinais de Deus e estamos caindo nas armadilhas do Diabo, esquecendo que uma casa dividida não subsistirá (Mt 12.25).

A título exemplificativo gostaria de convidar você a refletir sobre a seguinte questão: o que vem em primeiro lugar em sua mente quando você vê uma bandeira de arco-íris?

Será que em sua mente e em seu coração você não está começando a cair em uma cilada do inimigo e perdendo o foco de nossa luta?

 Em Gn 9.16 aprendemos que o arco-íris no céu é o sinal da aliança de Deus com os homens de que Ele jamais iria destruir a terra novamente através de um dilúvio.

Note que a Palavra de Deus é clara e possui um significado específico. Assim, o problema não está, necessariamente, no arco-íris, mas sim na nossa interpretação e utilização fora de um contexto bíblico. 

Qualquer coisa além disso é mera especulação ou utilização de um símbolo divino desvinculado de seu significado. Só isso!

Mas, e quanto aos movimentos de ideologia de gênero, como nós devemos nos portar?

 Em primeiro lugar com respeito ao ser humano, afinal de contas, com a exceção do pecado contra o Espírito Santo que é imperdoável (Mc 3. 28-30), todos os outros pecados, se houver arrependimento genuíno, poderão alcançar a Graça e Misericórdia.

Em segundo lugar, devemos lembrar que não existe, biblicamente falando, diferença entre pecados ou pecadores, todos que vierem a pecar, se não se arrependerem, estarão sujeitos a mesma sentença divina.

Permita-me uma palavra pastoral. Convido você meu amado irmão e irmã a meditar sobre o que seria mais adequado a luz da Palavra de Deus, brigarmos entre nós e com os homens do mundo ou nos prostrar aos pés de Deus clamando por Sua Misericórdia e Sabedoria?

Os sinais dados por Jesus estão presentes atualmente. Em Mt 24 aprendemos que as pessoas estavam comendo e se casando normalmente, em outras palavras, elas estavam mais preocupadas em defender seus próprios interesses do que efetivamente se preocupar com a volta de Jesus.

Nesse mesmo capítulo de Mateus aprendemos que antes da volta de Jesus haverá guerras e rumores de guerras, e que a maldade irá aumentar e que muitos esfriarão na fé. Basta ligar a televisão ou acessar a internet que iremos constatar que essa profecia está se concretizando atualmente.

Os movimentos que presenciamos devem servir para que venhamos a reconhecer a verdade de que Jesus está voltando e, todos aqueles que não estiverem preparados para essa verdade irão sofrer as consequenciais da segunda morte.

Meu convite pastoral para você, amado leitor, é no sentido de que não pare de defender seu entendimento,seu posicionamento e sua convicção nos mais diversos setores da vida, contudo, jamais venha a se esquecer das seguintes verdades:

  1. Nossa luta é espiritual e não carnal;
  2. Nossa pátria está no céu e somos cidadãos do Reino, embora vivamos na terra;
  3. Jesus está voltando

Que possamos viver de maneira que, quando a trombeta soar, possamos ser encontrados não em rivalidades pessoais ou defendendo causas erradas, mas sim em santidade e adoração.

Maranata!

Que o Senhor te abençoe e te guarde!
por: Fernando Marques Sá (Pastor na Igreja Cristã Evangélica do Mandaqui / SP)

Deixe sua opinião