“Precisamos de vacinas, não Copa América”, critica Casagrande
“Precisamos de vacinas, não Copa América”, critica Casagrande

A Globo, atualmente encontra-se em decadência, financeira devido a cortes feito pelo governo de Jair Bolsonaro, uma de suas perdas foi para o SBT os direitos de transmitir a Copa América do grupo Conmebol.

Ao saber que Bolsonaro apoiava a realização do evento no Brasil, a emissora carioca fez de tudo para que isso não acontecesse, instigando sua classe artistica contra a realização do evento, inclusive os proprios jogadores para que fosse contra a sua realização.

Sob a desculpa da pandemia, dizendo que o país não teria condições de sediar a Copa América, a emissora utilizou sua programação jornalística e esportiva para criticar e colocar o publico contra o evento.

No entanto, o que pouca gente sabe é que a Globo tentou por diversas vezes transmitir a Copa América. Antes de fazer uma proposta pelos direitos de exibição, que foram adquiridos pelo SBT, a emissora carioca enviou seus principais executivos para o Paraguai e chegou a pedir perdão à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

De acordo com o site Noticia da TV, o perdão (ou ‘waiver’, literalmente renúncia em inglês) ocorreu porque a Globo está sendo processada pela Conmebol por ter rescindido o contrato dos direitos de transmissão da Copa Libertadores, que agora também é televisionada pelo SBT.

O ‘Notícias da TV’ diz que Jorge Nóbrega, presidente executivo da Globo, Paulo Marinho, neto de Roberto Marinho (1904-2003) e diretor dos canais Globo, e Pedro Garcia, diretor de aquisição de direitos, foram pessoalmente a Luque, no Paraguai, conversar sobre o processo envolvendo os direitos de transmissão da Libertadores.

Além do pedido de perdão, os executivos da Globo queriam comprar a Copa América e adquirir antecipadamente os direitos da Libertadores de 2023 a 2025, que só serão licitados no ano que vem – até 2022, a transmissão será do SBT.

Apesar de a Conmebol ter negado o perdão e mantido a ação judicial, a Globo participou da concorrência pela Copa América, vencida pelo SBT.

A Globo rescindiu os direitos de transmissão da Copa Libertadores com a Conmebol por causa da crise financeira. A emissora pagava US$ 60 milhões por ano (R$ 301,8 milhões). A Conmebol acionou a Globo em uma câmara de arbitragem na Europa e pede pelo menos US$ 120 milhões (R$ 603,6 milhões) de indenização.
Posição da Globo

Em nota, a Globo negou que a viagem dos executivos tenha sido para negociação de direitos de transmissão.

“A única viagem a Luque no ano passado teve um caráter estritamente institucional, de reforçar a parceria entre a Globo e a Conmebol, independente da questão momentânea da rescisão da Libertadores por conta dos impactos da pandemia. Não houve formalização de ‘pedido de perdão’, não se falou sobre valores nem sobre direitos de transmissão. Toda a negociação da Copa América sempre foi feita através da representante dos direitos para o Brasil.”

“Infelizmente não fechamos acordo, porém, mesmo sem os direitos da Copa América, mandaríamos equipes de reportagem para a Argentina e para a Colômbia para acompanhar a seleção brasileira. E teremos cobertura também aqui no Brasil”.

Copa América começa no próximo domingo, 13 e o choro é livre para Rede Globo

Vale lembrar que a Copa América começa no próximo domingo, 13, com dois jogos.

O primeiro jogo será Brasil contra a Venezuela ás 18 horas, e o segundo jogo será Colômbia e Equador as 21 horas.

Vale lembrar que todos os jogos será transmitido pelo SBT, sendo então o “choro é livre” para a Rede Globo, que está se afundando igual um submarino.

Deixe sua opinião