Um pastor diz que sua luta contra o COVID-19 mudou sua perspectiva sobre a obtenção da vacina.
Um pastor diz que sua luta contra o COVID-19 mudou sua perspectiva sobre a obtenção da vacina.

Um pastor do Texas que diz que teve que lutar por sua vida no Baylor Medical Center, em Dallas, depois de ser infectado com COVID-19 no início deste mês, agora está dizendo que estava errado por tratar o vírus com arrogância e não ter sido vacinado.

O pastor Danny Reeves da Primeira Igreja Batista em Corsicana, que ainda está se recuperando, disse a Fox 4: “Aprendi uma lição e sou grande e humilde o suficiente para dizer que estava errado. E se minha sobrevivência e minha história pode ser uma bênção para os outros, eu oro que seja.”

Poucos dias depois de começar a sentir dores no corpo e outros sintomas, Reeves disse que testou positivo para COVID-19 e as coisas rapidamente pioraram.

Sua respiração tornou-se difícil uma semana após seu teste positivo e ele foi hospitalizado no Baylor Medical Center, onde seu nível de oxigênio no sangue caiu para níveis perigosos, disse a FOX.

“O médico entrou e disse: ‘Você está indo para a UTI.’ E disse que precisava de uma verificação da realidade de que poderia morrer”, acrescentou o pastor.

Reeves disse que quando percebeu a gravidade do desafio que estava enfrentando, lutou contra o arrependimento e chorou.

“Eu chorei aqui. Tive momentos emocionantes aqui. Me arrependi aqui”, disse ele. “Eu reconheci que tinha sido um pouco arrogante. Isso quase me custou.”

Reeves, que passou dois dias na UTI, lembrou como sua saúde flutuou tanto enquanto ele estava no hospital, e os médicos temeram que ele pudesse precisar de um transplante de pulmão. Graças às orações de sua igreja, e Remdesivir e esteróides, o pastor do Texas disse que sua saúde melhorou e agora ele continua a se recuperar sob observação.

“Eu perguntei a eles (médicos), ‘Por que eu?’ E eles disseram: ‘Danny, é só sorte e isso pode acontecer com qualquer um. E se pode acontecer comigo, pode acontecer com você. E você realmente deveria considerar tomar a vacina”, disse Reeves em uma mensagem ao público. “Não vou dizer para você ir e fazer isso. Você tem a escolha e o direito de fazer essa escolha.'”

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças, as vacinas COVID-19 podem “impedir que os indivíduos contraiam e espalhem o vírus que causa o COVID-19.” As “vacinas também podem ajudar a evitar que você adoeça gravemente, mesmo que contraiam COVID-19”. Ela “também pode proteger as pessoas ao seu redor, particularmente as pessoas com risco aumentado de doenças graves causadas pelo COVID-19”.

Após relatos de infecções crescentes com a variante Delta do vírus em pessoas que foram totalmente vacinadas, a agência de saúde recomendou na terça-feira que as pessoas vacinadas voltassem a usar máscaras em ambientes fechados em algumas áreas. A recomendação reverte uma decisão tomada dois meses atrás de que as pessoas totalmente vacinadas contra o coronavírus poderiam parar de usar máscaras ou manter o distanciamento social na maioria dos ambientes.

“Acho isso ótimo”, disse a Dra. Celine Gounder, especialista em doenças infecciosas do Bellevue Hospital Center, em Nova York, ao NY Times. Ela disse, com base no que os cientistas estão aprendendo sobre a capacidade da variante Delta de causar infecções invasivas, “este é um movimento na direção certa”.

Deixe sua opinião