Mesmo o Super-Homem, o super-herói mais forte do mundo é incapaz de resistir aos esforços da multidão acordada para remodelar cada faceta da sociedade com valores progressistas.

A DC Comics anunciou na segunda-feira que o filho de Clark Kent e herdeiro super-heróico, Jon Kent, em breve “tomará uma nova direção ousada”, assumindo-se como bissexual após se apaixonar por um amigo.

“O relacionamento do mesmo sexo é apenas uma das maneiras” ele está “provando ser um Super-homem diferente de seu famoso pai”, acrescentou o New York Times em um artigo sobre a série de quadrinhos, “Superman: Filho de Kal -El. “

Times notou que desde o lançamento da série em julho, seu principal protagonista “combateu incêndios florestais causados ??pela mudança climática, frustrou um tiroteio em uma escola e protestou contra a deportação de refugiados em Metrópolis”.

Mas há uma maneira notável pela qual pai e filho famosos são semelhantes: os dois se interessaram por um repórter.

“Depois de inicialmente fazer amizade com o repórter Jay Nakamura, ele e Jon se envolvem romanticamente”, escreveu a empresa de quadrinhos em um comunicado à imprensa. “Após uma cena em que Superman se exaure mental e fisicamente por tentar salvar a todos que pode, Jay está lá para cuidar do Homem de Aço.”

O desenvolvimento será revelado nas páginas do lançamento da série em 9 de novembro.

“Eu sempre disse que todos precisam de heróis e todos merecem se ver em seus heróis e estou muito grato que a DC e a Warner Bros. compartilham essa ideia”, disse o escritor Tom Taylor no lançamento. “O símbolo do Super-Homem sempre representou esperança, verdade e justiça. Hoje, esse símbolo representa algo mais. Hoje, mais pessoas podem se ver no super-herói mais poderoso dos quadrinhos.”

Em conversa com o Times, ele acrescentou: “A ideia de substituir Clark Kent por outro salvador branco heterossexual parecia uma oportunidade perdida.”

O “novo Superman precisava ter novas lutas – problemas do mundo real – que ele pudesse enfrentar como uma das pessoas mais poderosas do mundo”, explicou ele.

Embora Super-Homem não seja o primeiro personagem dos quadrinhos a receber o tratamento LGBT, ele é certamente o mais famoso .

A NPR informou que apenas dois meses atrás, a DC Comics anunciou que o personagem de Tim Drake, que é um dos vários Robins no multiverso, iniciaria um relacionamento romântico com outro homem.

“Sim, é real. Os grandes super-heróis são oficialmente homossexuais”, escreveu a NPR. “Nomes que até o seu tio-avô mais hesitante e distante reconheceria: Robin, o Menino Maravilha! Superman, o super-herói original!”

Em resumo, a grande organização global tem o intuito de desconstruir tudo o que Deus fez de perfeito. Estamos realmente nos fins dos tempos, onde homem já não é mais considerado 100% homem.

Deixe sua opinião