Mãe amamentando o seu filho
Os pesquisadores da Providence demonstraram anticorpos para COVID-19 no leite materno de mães após a vacinação

As mães que amamentam vacinadas com a vacinação Pfizer ou Moderna contra o coronavírus, parecem passar anticorpos para seus bebês, de acordo com um novo estudo do Providence Cancer Institute, em Oregon.

Os pesquisadores analisaram amostras de leite de um grupo de mães, metade das quais recebeu o Moderna e a outra metade que recebeu a vacina da Pfizer. Antes de serem vacinadas, o leite testou negativo para anticorpos. Após as vacinações, porém, os anticorpos dispararam.

O estudo ainda não foi revisado por pares.

No total, seis mulheres lactantes participaram do estudo inicial. As amostras de leite materno foram coletadas antes da vacinação e em 11 pontos de tempo adicionais, com a última amostra colhida 14 dias após a segunda dose da vacina.

“Nós vimos esse pico [nos anticorpos] que começou a subir sete dias após a primeira injeção e depois diminuiu”, disse Jason Baird, imunologista do câncer e cientista pesquisador do Providence Portland Medical Center, ao canal KGW8 de Portland. “E então você recebe o seu reforço, e então você o vê decolar novamente.”

De acordo com o relatório, nenhum efeito adverso foi descoberto entre os bebês, levando os pesquisadores a acreditar que os bebês podem ser protegidos do COVID-19 por meio de anticorpos do leite materno.

Deixe sua opinião