O mundo poderia ser devastado por um segundo grande dilúvio de proporções literalmente bíblicas?

Segundo o Papa Francisco, pode ser esse o caso. 

Falando ao escritor e capelão italiano Marco Pozza, o papa advertiu que, assim como Deus na Bíblia desencadeou uma grande inundação por 40 dias e 40 noites devido ao desejo de limpar a Terra, Ele poderia muito bem fazer isso novamente.

Assim como o dilúvio bíblico foi desencadeado pela apatia e natureza pecaminosa da humanidade, também este novo dilúvio, especificamente devido à pecaminosidade e apatia do homem para com o planeta, levando à contínua crise da mudança climática.

A humanidade, disse o papa, enfrentará outro “grande dilúvio, talvez devido ao aumento da temperatura e ao derretimento das geleiras. [Isso é] o que acontecerá agora se continuarmos no mesmo caminho”, de acordo com um trecho de Livro de Pozza, Of Vice and Virtues, que foi publicado domingo pelo Corriere della Serra.

Na Bíblia, o único sobrevivente do grande dilúvio foi Noé e sua família, pois ele era o único justo na Terra. Após o dilúvio, Deus prometeu nunca mais inundar a Terra, colocando um arco-íris no céu como um símbolo desta promessa. 

A publicação deste trecho não apenas coincide com a publicação do livro, mas também antes da esperada viagem do papa ao Oriente Médio, onde visitará comunidades cristãs apesar da turbulência contínua na região.

Francisco foi o primeiro papa a visitar um país do Oriente Médio.

Deixe sua opinião