O líder norte-coreano Kim Jong-un apareceu em público pela primeira vez em 20 dias para ajudar na conclusão da construção de uma fábrica de fertilizantes ao norte da capital, informou neste sábado a Agência Telegráfica Central da Coréia do Norte (KCNA) iniciais em inglês).

A cerimônia ocorreu em Sunchon , na província de Pyongan do Sul. A rádio estatal  detalhou  que a visita ocorreu em 1º de maio, Dia Internacional dos Trabalhadores, e Kim Jong-un estava acompanhado por sua irmã Kim Yo-jong e políticos como Pak Pong-ju, Jo Yong-won, Pak Thae -song e Kim Dok-hun. 

O líder norte-coreano teria cortado a fita durante a cerimônia. A mídia norte-coreana compartilhou as primeiras imagens  da cena.

“Todos os participantes aplaudiram estrondosamente o ‘Hooray!’, Estendendo a maior glória ao líder supremo, que trouxe uma nova mudança para o desenvolvimento da indústria de fertilizantes com base na [ideologia de] juche e levou ao O avanço revolucionário para fortalecer a economia auto-suficiente foi conquistado graças à sua liderança destacada”, relatou a KCNA.

  • Este é o primeiro ato público de Kim Jong-un desde que ele foi visto pela última vez em 11 de abril, durante uma reunião do Partido dos Trabalhadores.
  • O líder norte-coreano  também não compareceu  à celebração do 108º aniversário do nascimento de seu falecido avô e do fundador do país, Kim Il-sung, em 15 de abril. Os relatos da mídia variaram do suposto estado vegetativo de Kim Jong-un após uma cirurgia cardíaca no início deste mês até sua suposta morte.

Trump se recusa a comentar os relatórios

Por sua parte, o presidente dos EUA, Donald Trump, absteve-se de comentar notícias da mídia norte-coreana sobre o reaparecimento de seu colega norte-coreano. “Eu preferiria não comentar sobre isso ainda”, disse ele a repórteres na Casa Branca. “Teremos algo a dizer sobre isso na hora certa”, acrescentou.

Deixe sua opinião