Recebemos no dia, 03/09/10 um pedido de “socorro” de uma joven de 18 anos, que tem uma filhinha e que ama muito o seu marido; eles estão passando por um serio problema conjugal, que na qual com toda a certeza ela não é a única que passa por esses problemas. Enviamos ao Pr. André Lepre, e ele lhe aconselhou com muita sabedoria como transcrevemos abaixo…

Publicamos, este pedido de conselho, para que muitas pessoas que estão nessa situação possam encontrar uma saida para o seu problema… pedimos que você publiquem em seus blog e sites, para que jovens casais não tenham seus casamentos desfeitos

E-MAIL…

adorei o site…
queria muito um conselho pois nao estou sabendo lidar com essa situaçao…
tenho 18 anos sou casada e tenho uma filha talvez por isso minha vida seja bagunçada mais acredito muito em deus e sei que os planos dele so ele sabe como fazer..sei que estou aqui com um proposito..
meu marido de 20 anos sai de madrugada e sempre me deixa sozinha…ja estou cheia disso e toda noite tenho que chorar!e conversar a respeito disso com ele eh motivo de briga..eu nao sei se tenho que passar por essa prova..mais esta muito dificil para mim..quero abandonar tudo e voltar p casa da minha mae..mais amo meu marido e queria muito que eu e minha filha pudessemos ser feliz com ele..
queria que ele me entendesse..e nao me trocasse por noites de farra e diversao com os amigos dele

RESPOSTA DO PR. ANDRÉ LEPRE

Prezada jovem,

Eu não sei em que circunstâncias aconteceu esse casamento. Se foi por vontade de ambos ou por uma outra “situação” inesperada, mas vou fazer algumas observações que espero lhe sirvam de ferramentas para você lidar com tudo isto que está acontecendo.

A Bíblia diz e eu acredito, que filhos são bençãos de Deus para nossa vida. Filho nunca será justificativa para uma vida “bagunçada” como você diz, mesmo porque seria jogar em uma pessoa indefesa e sem juízo de valor tamanha responsabilidade.

Nós somos fruto de nossas escolhas e certamente toda decisão gera consequências.

Acreditar em Deus como você diz que acredita já é um grande passo dado, mas não basta somente isso. É necessário aliar a fé em Deus à atitudes que a levará a encontrar um solução para seu problema.

Vocês são muito jovens e pelo que pude notar, ainda sem maturidade suficiente para viver uma vida a dois, mas isso não quer dizer que não possam continuar juntos e dar certo. Eu creio que Deus pode reverter esse quadro e vocês terem uma vida e família abençoada para a gloria de Deus.

O casamento é um processo de construção onde o casal vai a cada dia se descobrindo, se respeitando, se ajudando mutuamente e renunciando algumas coisas em favor do outro.

Pelo visto, seu esposo não está disposto (pelo menos por enquanto) a abrir mão daquilo que ele deve chamar de “curtir” a juventude, algo que você entende que também não poderá por carregar uma criança em seus braços. De repente será que não é isso que te aflige também? Não poder também “curtir” a sua juventude?

A vida é feita de amor, respeito, amizade, sonhos e objetivos. E acho que é isso que você deve tentar passar para o seu esposo, mas sem brigas, sem ofensas, sem xingamentos, sem nervosismo, mas mantendo o equilíbrio, algo que o Evangelho tanto nos ensina. Chame-o para conversar, dialogar e procure manter a calma diante dele, mostre-se uma mulher madura e que o ama e certamente você o surpreenderá. Seja sábia como a Bíblia diz (Provérbios 14:1) – Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.

Mostre ao seu esposo que você é sábia, madura apesar da pouca idade e que está disposta a lutar pelo amor de vocês e pela família de vocês. Busque em Deus a sabedoria para que você esteja edificando o seu lar, seu csamento e sua família.

Você diz que o ama, então lute por esse amor, mas não use as armas do mundo, use as armas de Deus que são: a oração, o amor e a fé.

A partir daí, lute por sua filha, por seu esposo, por sua vida, por seu casamento e creia que o Senhor Jesus irá fazer uma grande obra na sua família.

Deus lhe abençoe muitíssimo!

Pr. André Lepre

PORTAL PADOM

Deixe sua opinião