O arremessador do San Francisco Giants Sam Coonrod foi o único jogador a permanecer em pé por um momento em homenagem ao movimento Black Lives Matter antes da estréia da temporada contra o Los Angeles Dodgers, dizendo aos repórteres após o jogo que, como cristão, ele “não pode se ajoelhar diante de nada além de Deus.”

A MLB forneceu às equipes uma longa fita preta que os jogadores de ambos os lados seguravam em conjunto enquanto se ajoelhavam em união.

Todos os jogadores e treinadores do Washington Nationals e do New York Yankees participaram da demonstração antes do jogo, mas horas depois, Coonrod ficou sozinho.

Sou cristão“, disse ele, de acordo com a TMZ Sports. “Então, acredito que não posso me ajoelhar diante de nada além de Deus.”

Além de suas crenças religiosas, o arremessador de 27 anos disse que há aspectos do movimento com os quais ele não concorda.

Eu simplesmente não consigo entender algumas coisas que li sobre Black Lives Matter, como elas se inclinam para o marxismo“, continuou ele. “E … eles disseram algumas coisas negativas sobre a família nuclear. Eu simplesmente não posso embarcar nisso.

O líder da equipe, Gabe Kapler, que se ajoelhou durante a cerimônia da fita e durante o hino nacional, disse que respeita a decisão de Coonrod de ficar de pé.

A única coisa que dissemos é que permitiríamos que as pessoas se expressassem”, disse Kapler. “Damos a eles a opção de ficar de pé, ajoelhar-se ou fazer outra coisa. Essa foi uma decisão pessoal para Sam.”

Deixe sua opinião