O Irã insiste que todos os países da região não permitam que o seu espaço aéreo a seja utilizado pelo regime israelense para “cometer crimes contra outras nações.”.

A declaração foi feita pelo porta-voz do ministério do exterior iraniano, Ramin Mehmanparast, que criticou severamente as organizações internacionais e as potências ocidentais por seu silêncio em relação à “agressão contra os países da região” executada por Israel.

Na semana passada, o governo sudanês acusou Tel Aviv de bombardear uma fabrica de armas em Cartum e ameaçou revidar ao ataque. Ele também pediu ao Conselho de Segurança da ONU que condenasse “o regime sionista de Israel” por violar a soberania do país.

“Condenamos fortemente a agressão contra o Sudão e acreditamos que o Conselho de Segurança da ONU deve reagir com firmeza a esse respeito”, disse Mehmanparast.

Vários especialistas internacionais concluíram que o bombardeio da fábrica era um “ensaio geral” para um ataque contra a República Islâmica.

Traduzido e adaptado de RT Sepá Mas por Portal Padom

Portal Padom

Deixe sua opinião