JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

O presidente egípcio, Mohamed Morsi, participou em alguns períodos de oração em uma mesquita durante o último fim de semana. Embora seja normal para um muçulmano rezar, neste caso, o presidente pediu a seu deus Alá para “destruir os judeus e seus aliados.”

As imagens do encontro religioso na mesquita de el-Tenaim na cidade de Matrouh, foram exibidas pela televisão estatal egípcia.

Morsi aparece orando com fervor, erguendo as mãos com o clérigo Futouh Abd Al-Nabi Mansour,líder religioso local, e pede:”Ó Alá absolvemos de nossos pecados, para nos fortalecer, e conceda-nos a vitória sobre os infiéis. Oh Alá destrua os judeus e seus aliados. Oh Alá dispersá-los, e os corte em pedaços. Oh, Alá mostre a sua força e a tua grandeza sobre eles. Mostre-nos sua onipotência, ó Alá. ”

Após um período de oração, Morsi, fez um discurso onde falou sobre a necessidade da união entre os egípcios. De acordo com o grupo de judeus da Liga Anti-Difamação (ADL), Morsi claramente concorda com a oração. O culto também mostra que estavam presentes o governador da região e autoridades locais.

As imagens foram gravadas e transcritas para o Inglês por MEMRI (Instituto de Mídia do Oriente Médio Investigação) e uma tradução similar foi publicada pela ADL.

O diretor da ADL, Abraham Foxman, reclamou: “O tom do discurso antissemitismo no Egito está crescendo e cada vez mais forte e ainda ecoa pelo Presidente Morsi. Estamos cada vez mais preocupados com a continuas expressões de ódio contra os judeus e Israel, por parte da sociedade egípcia em manifestações públicas de ódio. “

O presidente egípcio, disse que pretende manter o tratado de paz entre Egito e Israel firmado em 1979. Mas os líderes da Irmandade Muçulmana, um grupo político, ainda influencia Morsi.

Traduzido e adaptado de Noticias Cristianas por Portal Padom

Portal Padom

 

Deixe sua opinião