homeopatia“Desejo saber se é lícito o crente consultar-se com médicos homeopatas.”

Doutrina proposta pelo médico alemão Cristiano Frederico Samuel Hahnemann, em 1789, cujos pais pertenciam à Igreja Eyangélica Luterana, a homeopatia tem por lema a expressão latina: “Similia similibus curantur” que significa – as doenças são curadas pelos remédios que poderiam provocá-las. Isto quer dizer que a homeo­patia é o recurso pelo qual, quando enfer­mos, tomarmos o tipo de remédio que to­mado, provocasse a mesma enfermidade nas pessoas sãs, ficaremos automatica­mente curados.

Samuel, como religioso, acreditava que as curas que realizava pela sua medicina eram de procedência divina. Guilherme Gustavo Gross (alemão), médico homeopata, era filho de um pastor protestante. Casou-se com a filha de um pastor evangé­lico. Hartmann, amigo de Gross, pastor, tornou-se médico homeopata. É bem pro­vável que deixou o pastorado pela profis­são homeopática, não deixando, contudo, o Evangelho.

Vejamos o exemplo do medicamento homeopático por nome Berberis, o qual sendo tomado por quem não sofresse do fígado, causaria danos a este aparelho do organismo humano. Esse remédio é indica­do pelos homeopatas, em pequenas doses, para a cura das doenças do fígado, com re­sultados satisfatórios.

Além dos muitos tratados de literatura homeopática, temos a obra intitulada Iniciação Homeopática, escrita pelo professor Emydio Rodrigues Galhardo, catedrático da Escola de Medicina e Cirurgia do Insti­tuto Hanemanniano. Afirma o autor do li­vro que o espiritismo tem, na verdade, fei­to a propaganda da homeopatia no Brasil, mas que essa intromissão é uma deturpa­ção.

O Dr. Samuel Pfeifer afirma: “Um anti­go ex-curandeiro e um praticante do magnetismo escreveu-me: “Satanás tem um ca­tálogo gigantesco de métodos, pelos quais quer separar a nós homens, aberta e veladamente de Jesus Cristo. Disso faz parte também a oferta de diversos métodos de cura. que pretendem ser um auxílio para o doente. Certamente é verdade que muitos cristãos não sabem discernir se esses méto­dos de cura estão solapados pelo inimigo, tornando-se também vítimas de charlatões, principalmente quando se quer ficar curado a qualquer preço, ao invés de per­guntar, a qualquer custo, pela vontade de Deus”.

Devemos ter cuidado, portanto, para não consultarmos os curandeiros que não têm conhecimento de medicina. Eles apro­veitam a boa fé da população menos esclarecida e receitam medicamentos que po­dem causar danos à saúde, por sua excessi­va dose e pelos componentes que os inte­gram.

Seitas religiosas, especialmente as de origem afro-brasileiras, apresentam-se Domo salvadoras da humanidade, indican­do medicamentos nocivos ao organismo humano.

Um novo convertido que sofria de bronquite desde os nove anos de idade, tendo tomado diversos medicamentos e não ob­tendo resultado, achou por bem, às escon­didas, visitar uma curandeira que lhe pas­sou a seguinte receita:

“Compre uma panela de barro baiana que nunca foi usada e um prato de porcelana. Coloque uma camada de folhas Je agrião no fundo da panela e outra de açúcar em cima, até encher o recipiente. Em seguida, coloque nove pingos de limão galego, sem deixar cair a semente dentro da panela. Tampe a boca da panela com um prato de porcelana que nunca foi usado. Faça uma cova de três palmos. Coloque a panela e feche buraco sobre ela. Retire-se sete dias após e tome o suco que você fica­rá curado”.

Esse irmão saiu daquela casa e dirigiu-se à igreja, onde as irmãs estavam reunidas em oração; chorou copiosamente, pedindo perdão a Jesus pelo que fizera. O Senhor usou um presbítero que participava do círculo de oração, o qual lhe disse em pro­fecia: “Agora mesmo te curei. Testifica en­tre teus irmãos o que eu fiz por ti neste dia”. Passaram-se quase dez anos e esse ir­mão nunca mais foi acometido daquela doença.

Finalmente, dizemos: Desde que a homeopatia seja aplicada por um médico, que é responsável perante a lei pela pro­fissão que exerce, não há nada de mais em servimo-nos dela. No entanto, o melhor mesmo é confiar no Médico dos médicos – Jesus Nazareno.

Extraído do Livro: E a Bíblia Responde – CPAD

 

Portal Padom

 

Deixe sua opinião