JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

festa povo nhEvento, que ocorreu no Ministério Batista Cristo é Vida, terminou com grande visitação.

Novo Hamburgo – Mais de 18 mil pessoas celebraram a diversidade cultural durante a 11a Festa dos Povos, que se encerrou ontem à noite na sede do Ministério Batista Cristo é Vida, em Novo Hamburgo. Promovido pelos Juniores e Adolescentes (Juad), a festa ofereceu ao público cinco dias de programação, com apresentações artísticas, mostra cultural de 22 países, brinquedos infláveis, conferência e seminário. A estrutura foi montada no estacionamento da igreja.Segundo o chefe funcional da base Juad do bairro Rondônia, Michel Rodrigues Borges, o encontro de caráter evangelístico teve como objetivo proporcionar um ambiente sadio, de comunhão e diversão para a comunidade, bem como divulgar outras culturas por meio de informações, imagens e objetos. “Também é um momento importante para arrecadar recursos para as atividades do Juad”, acrescentou Borges.

Para a pastora Eliane Sales, do Ministério Batista, a festa foi marcada por muita alegria e iniciativas de adoração a Cristo. “Montamos uma estrutura completa para receber o público”, destacou. Nesta edição, o tema foi O Nosso Tempo é Hoje!

As amigas Erica de Lima, 15 anos, e Jeisebel da Silva, 17, estavam animadas. “A gente conhece pessoas, aprende sobre países e tem um novo olhar sobre Deus’’, comentou Erica.

Tradições podem ser conhecidas

No estande da África do Sul, a hamburguense Léia Alves Ruckert, 27, recebia o público para apresentar um dos pratos típicos do país: a papa sul-africana. Participante do Juad Novo Hamburgo há cinco anos, ela foi a responsável por elaborar o prato que inclui ingredientes como polenta cremosa de milho branco, galinha e pimenta. “É muito bom participar da organização desta festa. Com o trabalho aprendemos um pouco sobre as tradições de diferentes países e dividimos este conhecimento com o público”, destacou a jovem.

Ontem à noite, o encerramento foi marcado por um culto e espetáculo de dança Auto das Nações. “A apresentação é marcada por diversos ritmos para monstrar a diversidade cultural no mundo”, explicou a pastora Eliane.

Diariodecanoas/padom.com

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗