O cérebro continua sendo um assunto desconcertante, com os cientistas tendo mais conhecimento do universo do que o cérebro humano. A consciência, a capacidade de perceber e estar ciente de nosso entorno, em particular, confunde os cientistas há séculos, e até agora existe uma incapacidade de definir o que exatamente em nosso cérebro nos dá esse poder.

Com uma falta de explicação científica, um teólogo acredita que uma explicação lógica para a consciência poderia ser a existência de Deus.

Robert Nelson, que escreveu vários livros questionando a existência de Deus, como o livro de 2015 ‘Deus? Muito provavelmente: Cinco maneiras racionais de pensar sobre a questão de um Deus ‘, disse que não há evidência física da consciência.

Nesse sentido, é quase sobrenatural, no sentido de que os especialistas sabem que existe, mas não há nada para definir fisicamente.

Ao escrever em um artigo para The Conversation, Nelson disse: “Como os átomos e moléculas físicas, por exemplo, podem criar algo que existe em um domínio separado que não tem existência física: a consciência humana?

“É um mistério que está além da ciência.

“Esse mistério é o mesmo que existia na cosmovisão grega de Platão, que acreditava que as idéias abstratas (acima de tudo matemáticas) existiam primeiro fora de qualquer realidade física.

“O mundo material que experimentamos como parte de nossa existência humana é um reflexo imperfeito desses ideais formais anteriores.

“Como o estudioso da filosofia grega antiga, Ian Mueller, escreve em “Matemática e o Divino”, o domínio de tais ideais é o de Deus.

“Como as leis da matemática, a consciência não tem presença física no mundo; as imagens e pensamentos em nossa consciência não têm dimensões mensuráveis.

“No entanto, nossos pensamentos não físicos, de alguma forma, misteriosamente guiam as ações de nossos corpos humanos físicos.

“Isso não é mais explicável cientificamente do que a capacidade misteriosa de construções matemáticas não-físicas de determinar o funcionamento de um mundo físico separado.

“Até recentemente, a qualidade cientificamente insondável da consciência humana inibia a discussão muito acadêmica do assunto.

“Desde a década de 1970, no entanto, tornou-se uma importante área de investigação entre filósofos.

“Eu argumentaria que o caráter sobrenatural do funcionamento da consciência humana acrescenta motivos para aumentar a probabilidade da existência de um deus sobrenatural”.

A consciência é uma experiência muito subjetiva e, por si só, é difícil de definir.

Por exemplo, sabemos que os seres humanos experimentam a consciência, pois estamos cientes de nosso entorno e podemos discuti-lo.

Mas, por exemplo, um cachorro – é consciente ou que níveis de consciência possui? Novamente, sabemos que está ciente de seus arredores, mas está ciente de sua existência?

O consenso geral é que, à medida que uma forma de vida se torna mais simples, ela experimenta menos consciência.

No entanto, todos os especialistas concordam que ainda há muito a fazer antes que haja uma conclusão definitiva sobre o que é e onde está a consciência.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia