Eu tenho entrando e saído de lojas hoje, em meio de uma chuva implacável. A chuva está encharcando todos os que nela se aventuram, sejam eles bons ou maus, justos ou injustos.

 (…) Ele faz nascer o Seu sol sobre maus e bons e faz chover sobre justos e injustos. Mateus 5:45 (NKJV) 

Já ouvi muitos cristãos amedrontados gritarem esse versículo em apoio à sua idéia de que Deus visitará a peste igualmente sobre os perdidos e os salvos. (Nunca saberei como isso é reconfortante). Eles argumentam que, embora possamos ter certa esperança de que Deus acabará por nos curar ou resgatar, devemos esperar que a mesma “chuva” caia tanto sobre os crentes quanto sobre os descrentes. A força do ataque, seja um avanço demoníaco ou um julgamento de Deus, não pode ser evitada.

Claro, qualquer verdadeiro cristão concordaria que eles têm um advogado em Jesus. Então, a disposição se torna: “Não podemos evitar a praga, mas podemos esperar que Deus nos encontre naquele lugar”. Basicamente, é o sistema de crenças passivo e sem intervenção do tipo “seja qual for a vontade de Deus”. Essa é a crença que pode ser extremamente perigosa.

O sol e a chuva

Vamos ler o versículo no contexto.

Vocês ouviram o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e perseguem, para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; pois Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover justos e injustos. Pois se você ama aqueles que o amam, que recompensa você tem? Nem mesmo os cobradores de impostos fazem o mesmo? E se você cumprimenta apenas seus irmãos, o que você faz mais do que os outros? Nem mesmo os coletores de impostos fazem isso? Portanto, você deve ser perfeito, assim como o seu Pai celestial é perfeito. Mateus 5: 43-48 (NKJV)          

Alerta de spoiler: o sol e a chuva são bons!

Muitos esperam ser atormentados por coronavírus ou outras doenças e outros ataques demoníacos por causa de um terrível mal-entendido do significado desta passagem.

O contexto desta verdade é tudo sobre amor. Deus ama tanto os maus como os bons, os injustos e os justos. Seu mandato é que devemos fazer o mesmo. Na linguagem dos fazendeiros, tanto o sol quanto a chuva são muito bons.

“Peça ao Senhor por chuva No tempo da chuva serôdia. O SENHOR fará nuvens faiscantes; Ele vai dar-lhes pancadas de chuva, erva no campo para todos.” Zacarias 10: 1 (NKJV)     

Pois a terra que bebe a chuva que freqüentemente cai sobre ela e produz ervas úteis para aqueles por quem é cultivada, recebe a bênção de Deus;” – Hebreus 6:7 (NKJV)

Esta verdade sobre a chuva sobre justos e injustos não tem absolutamente nada a ver com a expectativa de males e doenças. A razão pela qual um entendimento errado desta passagem é tão mortal é porque nos faz concordar com uma estratégia demoníaca!

Nós, como cristãos, não somos absolutamente alvos fáceis! Se permanecermos em grande fé, recusarmos os insultos do inimigo e resistirmos em confiar em nosso próprio entendimento, nos levantaremos com grande autoridade e comando com determinação ardente de que nenhuma praga chegará perto de nós!

Nenhum mal cairá sobre você, Nem qualquer praga chegará perto de sua casa; Pois Ele dará aos Seus anjos o comando sobre você, Para mantê-lo em todos os seus caminhos. Salmo 91:10-11 (NKJV)  

Renunciar à bandeira branca da rendição aceitando pragas e pestes trará morte e destruição ao povo de Deus. Esta não é a nossa porção!

  (…) Ele fez o bem, deu-nos chuva do céu e estações frutíferas, enchendo nossos corações de comida e alegria ”. Atos 14:17 (NKJV)

Como se levantar

Orações simples de petição, movidas mais pelo medo do que pela fé, podem causar mais danos do que benefícios. Não queremos que a descrença seja o motor de nossa intercessão. Em vez disso, devemos permanecer em nossa grande autoridade e insistir que o que está na Palavra de Deus se manifesta!

  • Mandamos o inimigo recuar!
  • Nós movemos as montanhas!
  • Nós curamos os enfermos!
  • Nós decretamos e declaramos a Palavra de Deus!

Mas primeiro, temos que nos perguntar se realmente acreditamos na Palavra de Deus ou não. Nesse caso, uma fé poderosa queimará nosso ser!

Essa compreensão errônea do sol e da chuva fez com que muitos esperassem o pior, em vez de lutar pelo que a cruz de Cristo providenciou para nós.

Não é possível acreditar que as pragas atingirão tanto os justos quanto os injustos ao mesmo tempo que cremos nas muitas escrituras que proclamam nossa proteção!

Mas o Senhor é fiel; ele os fortalecerá e os guardará do maligno.” – 2 Tessalonicenses 3:3

Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.  Ele guarda todos os seus ossos; Nenhum deles está quebrado. – Salmo 34:19-20 (NKJV)

Por que vem o problema?

Claro, muitos argumentariam que os cristãos têm dificuldade em visitá-los. A doença vem. A pobreza é uma realidade para muitos. Seria necessário outro artigo, ou um livro, para abordar completamente isso, mas eu queria pelo menos incentivá-lo a se aventurar na Palavra de Deus para obter suas respostas. É verdade que Satanás não para de se enfurecer, mas o segredo do nosso sucesso está na nossa resposta.

Claro, uma saraivada de flechas lançadas pelo inimigo nos atingirá se permitirmos. Certa vez, minha esposa teve a visão de alguém de pé confiante com um enorme escudo de fé protegendo-o. Então, estranhamente, quando as flechas começaram a voar, eles perderam a fé e largaram o escudo. O escudo da fé é a armadura mais importante que temos!

Em todas as situações, levantem o escudo da fé, para deter as flechas de fogo do maligno.” – Efésios 6:16

Se mantivermos grande fé, teremos grande sucesso. Se lutarmos contra o inimigo, formos para a batalha, renovarmos nossa mente, levarmos os pensamentos cativos, orarmos com poder, permanecermos em nossa autoridade e acreditarmos em cada palavra da Bíblia, certamente viveremos em vitória!

por: Pr. John Burton

traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D. F. Lima

Deixe sua opinião