De acordo com um novo relatório de autoridades na Bélgica, o país já sacrificou três crianças com idades entre 09, 11 e 17 anos. Suas mortes ocorreram em um período a partir de 2016, depois que o país aprovou a única lei do mundo que permite que as crianças sejam mortas através da eutanásia.

Cada uma das crianças estava sofrendo de uma doença muito grave.

Milhares de outros não-menores foram voluntariamente submetidos a eutanásia no país.

De acordo com a lei, uma criança no país deve estar “em uma situação médica desesperada de sofrimento constante e insuportável que não pode ser aliviada e que causará a morte a curto prazo”. Eles também devem expressar seu desejo de serem mortos por profissionais médicos. por escrito, e passar por avaliações físicas e mentais.

Eutanásia é pecado? O que a Bíblia diz sobre suicídio assistido?

A Bíblia diz que matar é pecado (Êxodo 20:13). Isso inclui a eutanásia e o suicídio assistido. A vida humana é sagrada e deve ser protegida. Matar alguém não é um ato de misericórdia, mesmo quando a pessoa quer morrer. Promover a morte é errado (Gênesis 9:6).

A Bíblia fala sobre eutanásia?

A Bíblia fala de um caso de eutanásia, em que uma pessoa matou outra para evitar uma indignidade. O rei Saul tinha perdido uma batalha e pediu a um amalequita para o matar, para não cair nas mãos de seus inimigos. Mas quando o amalequita contou a Davi que tinha matado Saul, Davi mandou executar o amalequita porque tinha cometido um pecado grave (2 Samuel 1:5-16).

Tirar a vida de alguém é uma afronta contra Deus. Ele ama cada pessoa; todos são criados à Sua imagem e semelhança. A morte é um evento trágico, resultado do pecado no mundo (Romanos 6:23). Só Deus tem o direito de tirar a vida de um inocente. Tirar a vida de alguém é se colocar como Deus.

E quando a pessoa está sofrendo?
O sofrimento é uma situação muito difícil e não tem respostas fáceis. Mas tirar a vida não é a solução. Toda vida humana é preciosa, até a vida de uma pessoa que está sofrendo ou está em coma. Na Bíblia, Deus deixou Jó sofrer muito, ao ponto de querer morrer. Mas Jó nunca tentou tirar sua vida, porque sabia que era errado (Jó 2:9-10).

Há muitas formas de aliviar o sofrimento das pessoas no fim de suas vidas. Matar não é a solução. Se a pessoa não é salva, então tirar sua vida será enviá-la para sofrimento eterno! Para muitos a eutanásia não é um ato de misericórdia.

O perigo da eutanásia

Uma grande questão da eutanásia é: como definir os limites? Há muitas perguntas difíceis:

Quem decide quando o sofrimento se torna insuportável?
Quem decide quando uma vida já não tem valor?
Se a pessoa não consegue comunicar, como pode outra pessoa decidir se deve morrer?
Se podemos matar pessoas em sofrimento, podemos matar outras pessoas com qualidade de vida “inferior” (idosos, deficientes físicos ou mentais, pobres…)?
O verdadeiro problema da eutanásia é que ensina que é aceitável e até nobre matar pessoas inocentes. Isso é mentira. Parece um assunto pequeno mas esse tipo de pensamento é extremamente perigoso.

Atenção: Estudo anexo sobre eutanásia foi publicado originalmente no site Respostas.

Deixe sua opinião