Um pastor da megaigreja californiana “Bethel” escreveu um longo e apaixonado post no Instagram, no qual ele chamou a epidemia americana de aborto de “a maior atrocidade de nosso tempo”.

Compartilhando uma imagem de um recém-formado feto, Kris Vallotton escreveu: “Lembre-se que esse feto não é humano, não é uma pessoa e, portanto, não é protegido por nossa constituição. É simplesmente uma bolha de células facilmente removida das mães, oops, eu quis dizer o útero da mulher sem quaisquer efeitos colaterais”, antes de acrescentar,“ você já ouviu tanta besteira em sua vida ?! ”

Vallotton não se conteve, declarando que as pessoas “farão qualquer coisa para justificar seu estilo de vida egoísta”, e insinuando o número esmagador de bebês que morreram por simples conveniência.

No contundente post, o pastor Kris questionou a Planned Parenthood e aqueles que apóiam suas atividades, acrescentando que a organização ainda é “financiada por seus impostos e pela coleta de órgãos desses não-humanos”.

Engraçado como uma bolha de células não é humana, mas eles têm órgãos colecionareis“, escreveu ele. A Planned Parenthood (Paternidade Planejada) foi anteriormente acusada de coletar órgãos fetais para ganho lucrativo.

Cerca de 638.169 abortos foram registrados em 2015, de acordo com as mais recentes estatísticas divulgadas pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças . Dito isto, este relatório excluiu três estados – Califórnia, Maryland e New Hampshire, pois cada um se recusou a fornecer ao CDC as estatísticas de aborto para cada ano em que a pesquisa foi realizada.

Paternidade Planejada sozinha é regularmente responsável por realizar mais de um terço dos abortos anuais. De acordo com o Instituto Guttmacher , 1 em cada 4 mulheres abortará antes dos 45 anos. Estima-se que mais de 60 milhões de bebês tenham sido abortados desde o marco da decisão de Roe vs. Wade.

Estes números são surpreendentes, considerando que cada um é a destruição de uma vida humana. É um pensamento repugnante que tantos bebês estejam sendo abatidos por ano e algo que Vallotton chamou de “a maior atrocidade de nossos tempos!

View this post on Instagram

Remember this “fetus” is not human, it’s not a person, and therefore it’s not protected by our constitution. It is simply a blob of cells easily removed from the mothers, opps I meant woman’s womb without any side effects. Have you ever heard such bull-crap in your life?! Talk about bad science…people will do anything to justify their selfish lifestyles. Don’t forget that much of this is done under the guise of “family planning” by Planned Parenthood who “helps women”, (Never mind that half of these babies are females), and is still funded by your tax dollars and by the harvesting of organs from these non-humans. Funny how a blob of cells aren’t human but they have harvestable organs. Somebody tell me this isn’t the greatest atrocity of our times! Ever wonder how Hitler convinced the Germans to murder 6 million Jews (many of whom were their neighbors and friends)? Yeah, now ask yourself what are you doing to stop the insanity? This could be stopped in one year in America if we refused to vote for any candidate who was pro abortion. 100 years from now abortion will go now as one of the greatest crimes ever perpetrated against a people. It will be viewed along with the slaughter of native Americans, the enslaving of the black race, and the genocide of the Jewish people. In those days our great, great grandchildren will ask “Why didn’t people do something to stop this?” And we will answer…?

A post shared by Kris Vallotton (@kvministries) on

Você já se perguntou como Hitler convenceu os alemães a assassinar 6 milhões de judeus” (muitos dos quais eram seus vizinhos e amigos)? ele perguntou. “Sim, agora se pergunte o que você está fazendo para parar a insanidade?

Vallotton observou que o derramamento de sangue “poderia ser interrompido em um ano nos Estados Unidos se nos recusássemos a votar em qualquer candidato que fosse pró-aborto“, acrescentando que “daqui a 100 anos o aborto será agora um dos maiores crimes já perpetrados contra um pessoas.”

Ele será visto junto com o massacre de nativos americanos, a escravização da raça negra e o genocídio do povo judeu“, escreveu ele.

Naqueles dias, nossos grandes netos perguntarão:“ Por que as pessoas não fizeram algo para impedir isso? ”E nós responderemos…?”

Um apelo extremamente desafiador para todos aqueles que procuram proteger a vida de crianças que ainda não nasceram.

Deixe sua opinião