Você já se perguntou como será quando ficar cara a cara com Jesus? Eu faço. Eu sempre me pergunto o que Ele dirá e se eu cumprirei tudo o que Ele desejava que eu fizesse. 

Um dia, eu estava lendo Mateus 13, quando Jesus ensina a parábola do semeador. Jesus fala sobre sementes caindo em solo bom e produzindo uma colheita – cerca de 100, 60 ou 30 vezes o que foi semeado. Enquanto lia, ouvi o Senhor me perguntar: “Qual é você, filho?” Eu estava confuso em meu coração quando Ele me perguntou isso. Por alguma razão, eu tinha em mente que Ele escolheu quem produzia 100, 60 ou 30 vezes.

“O senhor quer dizer, eu tenho que escolher?” eu perguntei. “Sim, claro que sim. Se dependesse de Mim, todo mundo produziria 100 vezes. Então … Qual é?” eu podia sentir a empolgação dele porque sabia que Ele não estava fazendo a pergunta por si mesmo (Ele já sabe) – ele estava me perguntando. Eu tinha pavor de responder a ele. Eu queria responder o óbvio, mas senti que realmente precisava considerar o que isso significava.

Duas semanas se passaram. Eu tentava fazer perguntas ao Senhor e não recebia resposta. Ele não ia me deixar desviar da pergunta. Eu finalmente decidi responder a Ele. “Pai, eu quero produzir 100 vezes para você.” Sentei-me em silêncio, antecipando e me perguntando qual seria a resposta dele. Finalmente, ele falou. “Bom, filho. Agora, você sabe como precisa governar sua vida.”

Eu nunca pensei nisso dessa maneira. Toda a razão pela qual Deus me fez a pergunta era me mostrar que todas as minhas escolhas de vida refletirão o que eu produzo para Ele. Ele não escolhe; nós fazemos. Se queremos que Deus nos use de maneiras poderosas, temos que governar nossas vidas de maneira a estarmos disponíveis para fazer parceria com Ele e buscar a santidade. E você? O que você produzirá para Deus – 30, 60 ou 100 vezes?

por: Dennis Funderburg

Traduzido e adaptado por: Pb Thiago Dearo

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia