Deus criou o ser humano tricotômico: com espírito e alma dentro de um corpo físico.

Assim como o corpo, o espírito também usa roupas. Essa veste está descrita em Efésios 6.10-17.

“Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo, pois a nossa luta não é contra seres humanos mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” – Efésios 6.10-17 (Nova Versão Internacional).

É preciso usar essa roupa sempre, não apenas na virada de ano, estar vestido o ano inteiro, durante toda a vida. Ela é a armadura do cristão.
As roupas espirituais precisam ser conversadas mais alvas do que a neve. Apenas fazendo uso dela é que o o cristão se mantém preparado para comparecer perante Deus no Grande Dia do Senhor Jesus Cristo.
Tal vestimenta, simbólica, se consiste na estrutura da prática do cristianismo, é muito mais que um mero costume religioso, é mais que ser fiel às regras litúrgicas de uma denominação. É a prática dos ensinamentos de Jesus Cristo, é a necessidade de decidir ser honesto, honrar os pais, repudiar o roubo, abandonar a mentira. É incorporar ao viver diário 1ª Tessalonicenses 5.22: “Abstende-vos de toda a aparência do mal”.

Leia também!  Escândalos. É inevitável que venham!

por: Eliseu Antonio Gomes

Belverede / Portal Padom

Deixe sua opinião