JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

Jason Meyer, sucessor do famoso pastor evangélico e autor de best-sellers John Piper, renunciou à Igreja Batista Bethlehem, Minneapolis, Minnesota, no domingo, em meio a alegações do que é denominado como “comportamento abusivo” e uma cultura tóxica entre a liderança da igreja. 

Piper se aposentou em 2011 após 30 anos no púlpito para se concentrar em outros aspectos de seu ministério Desiring God.

“Meyer é parte de um êxodo crescente de líderes e membros deixando Bethlehem, uma igreja com cerca de 4.500 membros em três campus que é vista como a igreja principal em Converge, anteriormente a Conferência Geral Batista”, relata Ministry Watch.

Embora Meyer não tenha apresentado nenhuma razão pública para sua renúncia, outro ex-pastor de Bethlehem, Bryan Pickering, disse a Julie Roys que a cultura da igreja era “dominadora, intimidadora” e responsável por “comportamento prejudicial”.

Pickering escreveu uma carta lida para a congregação em 11 de julho que dizia em parte:

Tenho visto vários fiéis (atuais e antigos), anciãos (atuais e antigos) e um ex-assistente administrativo profundamente maltratado pelos anciãos de várias maneiras. Também vi a liderança agir de maneiras que eu descreveria como dominadoras. Também tenho visto padrões de engano entre os mais velhos que são profundamente preocupantes. Tentei em várias ocasiões, desde o início de 2020, falar com outras pessoas sobre esses padrões de comportamento. Cada vez mais em 2021, especialmente e intensamente desde março, eu também experimentei o que chamaria de comportamento de bullying. Agora está claro para mim que é melhor para todos que eu renuncie.”

A turbulência parece envolver a igreja e sua escola parceira, o Bethlehem College and Seminary. Na semana passada, o ex-professor de filosofia Johnathon Bowers renunciou e tweetou suas preocupações sobre o “ambiente tóxico” da escola e da igreja:

“Em outubro, pedi demissão de uma carreira de dez anos como professor no Bethlehem College & Seminary por causa do ambiente tóxico da escola, especialmente entre os líderes.  Minha família e eu retiramos nossa membresia da igreja em dezembro pelo mesmo motivo.”, twitou

Sua irmã, Janice Perez Evans, afirmou suas preocupações ainda mais fortemente em um tweet dela mesma, chamando a igreja de “corrupta”:

Deixe sua opinião