adão-eva-paraisoCientistas asseguram ter identificado à idade de Adão e Eva, decifrando e comparando o  DNA mitocondrial e o cromossomo Y de 69 homens de todas as partes do mundo.

Geneticistas americanos voltaram a calcular a idade biológica de Adão e Eva que (teriam sido uma mulher e um homem africano que na evolução humana corresponderiam ao ancestral comum mais recente humano), e determinaram que viveram na mesma época: em torno de 100 mil a 150 mil anos, segundo um artigo publicado pela revista Science.

David Poznik, da Universidad de Stanford, nos EUA, juntamente com seus colegas determinaram a idade dos ancestrais da humanidade, decifrando e comparando o DNA mitocondrial e o cromossomo Y de 69 homens de todas as partes do mundo. Estas partes do genoma são transmitidos através das linhas paterna e materna, permitindo encontrar os supostos ‘pais’ da humanidade, comparando conjuntos de mutações neles de diferentes pessoas do planeta.

Como explicam os cientistas, as mutações no genoma humano acumulam uma velocidade relativamente constante, o que permite determinar o momento de sua aparição e faz saber à ‘distância’ do tempo entre duas mudanças separadas e seu numero total.

Os biólogos foram capazes de calcular este índice, baseando no fato de que os índios se estabeleceram na America cerca de 15 mil anos e durante esse tempo acumularam mutações que não são encontradas em pessoas de outros continentes.

Segundo seus cálculos, o ancestral comum das mulheres viveu na África cerca de 100 mil a 148 mil anos, o que coincide com as estimativas geralmente aceitas de sua idade. No entanto, Adão viveu muito antes do que se pensava cerca de 120 a 156 mil anos, e não 115 mil anos.

Segundo a RT Sepa Más, os autores acreditam que sua descoberta possa ajudar a reconstruir com mais precisão a propagação evolutiva das pessoas ao redor do mundo.

Portal Padom

Deixe sua opinião