Um pastor em uma igreja em Illinois que atende a mais de 25.000 fiéis em oito locais, renunciou sua liderança, a pouco mais de seis meses antes de sua aposentadoria programada, em meio a acusações de comportamento inadequado com fieis.

O reverendo Bill Hybels, fundador da Igreja da Comunidade Willow Creek em South Barrington, renunciou na terça-feira após uma investigação interna sobre uma possível má conduta com as mulheres de sua congregação, incluindo funcionárias.

Hybels, 66, serviu como conselheiro espiritual do presidente Bill Clinton e disse em 2012 que planejava se aposentar em outubro de 2018.

Igreja paga dividas médicas de 4 mil famílias, no total de 35 milhões de reais

“Decidi acelerar minha data de aposentadoria programada de outubro deste ano até esta noite”, disse Hybels, 66, em um comunicado. “Essa decisão foi minha e só minha, mas depois de muita discussão, minha decisão obteve o apoio unânime dos anciãos e da equipe executiva”.

Hybels, que fundou a igreja há mais de 40 anos, também pediu desculpas pela maneira como ele lidou com as acusações.

“Nos últimos tempos, fui acusado de muitas coisas que simplesmente não fiz”, disse ele. “Confesso estar muito zangado nas últimas semanas, quando vi acusações prejudiciais virem contra mim. Eu me senti atacada e sabia que meus entes queridos e essa família da igreja seriam afetados “.

Família é batizada após ser evangelizada em semáforo

Heather Larson, ex-pastor executivo, assumirá a posição mais importante da igreja já que Steve Carter se tornará o principal pastor de ensino, de acordo com a declaração.

Leia também!  Ativistas do Femen invadem igreja e comemoram renúncia do Papa

Isso levará tempo para todos nós processarmos”, disse Larson em um comunicado. “Este não é o fim da história. Não é o fim da história de Bill. Não é o fim da história de Willow, e certamente não é o fim da história de Deus.”

Com informações ABCNews

Deixe sua opinião