Pastor evangélico é encontrado morto em uma casa de prostituição, na noite do último sábado, 12, na cidade de Assis, interior de São Paulo.

O religioso que não teve o seu nome divulgado, foi encontrado desacordado ao lado da piscina, no bordel chamado Maçã do Amor, apresentando sinais de afogamento.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, o pastor foi acompanhado por alguns amigos até a referida casa de prostituição, após um período lá dentro, seus amigos sentiram a sua falta, quando saíram para procurá-lo, quando viram o religioso caído perto da piscina e recebendo massagem cardíaca de um estranho.

A morte do religioso é investigada pela Polícia Civil, que imediatamente mandou realizar uma perícia na casa de prostituição. O  corpo do pastor ainda será avaliado para verificar se a vítima estava embriagada ou havia consumido drogas.

Os investigadores ainda apreenderam os celulares do pastor e dos amigos. A principal suspeita é que ele tenha se afogado na piscina do local e morrido.

Fachada da casa de prostituição em que pastor foi encontrado morto
Fachada da Casa de Prostituição Maçã do Amor em Assis, onde pastor foi encontrado morto

“Mas, cedo ou tarde, a conta chega!”, diz ativista cristão ao comentar morte de pastor em Casa de Prostituição

O ativista cristão, Júlio Severo, lamentou na manhã desta sexta-feira através de suas redes sociais, que pastores tem cometido esse tipo de pecado, sem se importar com Deus.

“Pastores pecam escondido pensando que ninguém está vendo, sem se importar com Deus. Aí vem a surpresa: dona morte visita o pastor bem no meio de seu pecado, e ele vai para a eternidade sujo e condenado.”, escreveu Júlio Severo.

“Outros, em vez de se arrependerem do mesmo pecado, se limitam a ver o pastor morto como azarão e continuam indo a boates, motéis e se entregando a prostituições ‘escondido’ de Deus e de outros cristãos. Mas, cedo ou tarde, a conta chega.”, concluiu em seu post.

Deixe sua opinião

Leia também!  Cabelo Solto - Marcela Taís