“Pastor” Henrique Vieira: ‘Não quero estar no Congresso para defender os interesses da igreja’

389

Eleito deputado federal pelo PSOL no Rio de Janeiro este ano, o pastor evangélico Henrique Vieira disse que vê a tarefa de “desarmar a bomba do fundamentalismo religioso” como necessária, além de participar do que chamou de “experiência religiosa”.

Em entrevista ao canal CartaCapital no YouTube, nesta quinta-feira, 13, o deputado eleito listou várias perspectivas para suas funções na Câmara dos Deputados. Segundo ele, não há planos de participar da Frente Parlamentar Protestante

“Nós precisamos, por um lado, enfrentar esse fanatismo. Mas enfrentar o fanatismo não significa eliminar a espiritualidade e a religiosidade como parte daquilo que compõe a sociedade e a política”, declarou.

Vieira, que é pastor na Igreja Batista do Caminho, disse que não vê razão para participar da Frente Evangélica. “Eu não quero estar no Parlamento para defender os interesses da igreja”, afirmou. “Só a ideia de Frente Parlamentar Evangélica já sugere algum grau de corporativismo evangélico. (…) Eu vou estar no Parlamento brasileiro defendendo saúde pública, direitos humanos, luta antirracista, demarcação de terras indígenas. Não vejo necessidade de uma frente de uma experiência religiosa que não é oprimida no Brasil.”

Vieira disse ainda que a existência de uma frente parlamentar deve apontar para um tema que exige o exercício dos direitos sociais e que “os evangélicos, enquanto evangélicos, não precisam”.

O pastor disse que pretende exigir a revogação das reformas econômicas aprovadas desde o governo de Michel Temer (MDB) e que deve fazer uma proposta de regulamentação da mídia, a fim de minar o poder das grandes igrejas evangélicas na televisão.

“Os meios de comunicação precisam de mais pluralidade”, avaliou. “Eu defendo a regulação e a democratização dos meios de comunicação. Quero muito, no meu mandato, chamar militantes dessa pauta histórica para formular políticas e colocar isso na mesa”.

Clique aqui para ver a entrevista completa

Deixe sua opinião