O televangelista, pastor Benny Hinn surpreendeu os evangélicos e católicos com as suas mais recentes declarações. Ele disse que há mais milagres entre os católicos do que na igreja Pentecostal. A razão para isso, segundo ele, é a “Eucaristia”.

De acordo com a tradição católica, durante a Eucaristia, o pão e o vinho se transformam no corpo e sangue de Jesus, e já não são mais pão e vinho, embora ainda mantêm o seu aspecto. Esta crença é chamada transubstanciação.

Os evangélicos ensinam que a Ceia do Senhor é um ato espiritual simbólico, um memorial da presença de Cristo.

“Realizaram um estudo em que mais pessoas são curadas na Igreja Católica que nas igrejas pentecostais”, disse Hinn. Sem dizer quem realizou o estudo ele continua dizendo que “É um fato certo que os estudos têm mostrado”, segundo publicou a CHurch Pop.

De acordo com o pastor neopentecostal, isso acontece porque “Os católicos veneram a Eucaristia.” Em seguida, ele faz uma afirmação que pode confundir muitas pessoas, “Bem, Jesus não disse ‘este é o símbolo do meu corpo e isso é o símbolo do meu sangue.’ Ele disse, ‘este é meu corpo e este é o meu sangue’“.

Hinn mostra claramente que, como católicos, ele acredita na transubstanciação. “Eu acredito, eu sempre acreditei, que no Espírito é o seu corpo, no Espírito essa é o seu sangue, assim que o veneramos. Há cura na Comunhão. Definitivamente eu já vi em meu próprio ministério”, disse o pregador evangélico.

Por último, Hinn faz uma crítica aos evangélicos que têm o hábito de sair de uma igreja para outra sem permanecer fiel a um Ministério. O pastor Benny diz que este aspecto também influencia na existência de milagres mais entre os católicos do que entre os evangélicos.

Em contra partida….

“As Escrituras declaram que a Ceia do Senhor é um memorial ao corpo e sangue de Cristo (Lucas 22:19; I Coríntios 11:24-25), não o verdadeiro ato de consumir Seu corpo físico e sangue. Quando Jesus falava, em João capítulo 6, Ele ainda não tinha tido a Última Ceia com Seus discípulos, na qual Ele instituiu a Ceia do Senhor. Compreender João capítulo 6 como sendo a Ceia do Senhor / Comunhão Cristã, portanto, não se justifica”, diz o presbitero Thiago Dearo, da Assembleia de Deus Madureira em Novo Horizonte.

O” motivo mais sério por que a transubstanciação deva ser rejeitada é porque é vista pela Igreja Católica Romana como um “novo sacrifício” de Jesus Cristo por nossos pecados, ou como um “novo oferecimento” ou “nova apresentação” de Seu sacrifício. Isto está diretamente em contradição com o que dizem as Escrituras, que Jesus morreu “uma vez por todas” e não necessita ser novamente sacrificado (Hebreus 10:10; I Pedro 3:18). Hebreus 7:27 declara: “Que não necessitasse (Jesus), como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele (Jesus), UMA VEZ, oferecendo-se a si mesmo.”, conclui o presbítero.

Portal Padom

Deixe sua opinião