Benjamin Netanyahu, realizou uma conferência de imprensa na noite de quarta-feira para atualizar o país de Israel sobre os últimos desenvolvimentos do Coronavírus.

O primeiro-ministro israelense abriu seu discurso citando o Mishna dizendo que “salvar a vida de uma pessoa é semelhante a salvar o mundo inteiro”. Ele acrescentou ainda ao ditado que “aquele que infecta uma pessoa é semelhante a infectar o mundo inteiro”.

Netanyahu então implorou ao povo de Israel que “ficasse em casa”, enquanto recitava um versículo em Deuteronômio “Portanto, para seu próprio bem, tenha muito cuidado”.

Portanto, para seu próprio bem, tenha muito cuidado (Deuteronômio 4:15)

O tema subjacente do discurso do primeiro-ministro: “Fique em casa”.

Bibi então admitiu que “não sabe” quando a pandemia terminará. Mas ele lembrou à multidão que durante as pragas passadas, os judeus ficaram presos no exílio dizendo: “O coronavírus se junta à família de outras pragas mortais ao longo da história – a Peste Negra, a cólera e a gripe espanhola. Quando essas pragas seguiram seu curso nos séculos anteriores, nós (os judeus) não tínhamos estado. Mas hoje nós temos um estado. ”

“Isso nos dá opções ilimitadas para controlar nosso destino”, disse ele, acrescentando que “somos um povo, um país e agora é a hora da unidade”.

Contudo, ele ofereceu um vislumbre de esperança, invocando o feriado da Páscoa, lembrando à platéia que o “mês (judaico) de Nisan que começa hoje à noite é o mês da primavera e do êxodo do Egito. Isso nos lembra que nossa nação resistiu a tempestades intensas. Isso nos dá força. Isso nos dá esperança. Superamos Pharoh. E embora a batalha seja difícil e desafiadora, venceremos o coronavírus com a ajuda de Deus e com sua ajuda, povo de Israel. ”

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia