O ícone da mídia conservadora Charles Krauthammer revelou que está morrendo de câncer e diz que foi informado de que tem apenas algumas semanas de vida.

Em uma carta a amigos e colegas, ele diz que teve um tumor cancerígeno retirado de seu abdômen em agosto passado e que desencadeou uma série de complicações de saúde que o mantiveram hospitalizado por meses.

Ele achava que estava progredindo em direção à cura, até agora.

“Exames recentes revelaram que o câncer retornou. Não havia sinal disso há um mês, o que significa que ele é agressivo e se espalha rapidamente. Meus médicos me dizem que sua melhor estimativa é que eu tenho apenas algumas semanas de vida. Este é o veredicto final. Minha luta acabou “, afirma Krauthammer.

O analista político conservador conhecido por suas contribuições à Fox News e ao Washington Post também foi convidado da CBN e da Regent University ao longo dos anos.

Como uma personalidade de mídia, Krauthammer tem sido uma voz principal no movimento conservador. Mas isso nem sempre foi o caso. Ele já esteve no lado liberal da política.

Ele disse a John Jessup, da CBN News, em 2013: “As pessoas me perguntam: ‘Como você vai do Walter Mondale para a Fox News?’ Como explico no meu livro (Things That Matter) a resposta é simples: eu era jovem uma vez. “

“Eu sempre tive um sentimento de mão Providencial na história americana”, disse ele, dizendo que não foi nada menos que um milagre que os Fundadores da América se revelaram os maiores gênios políticos da história.

Agora, através de sua carta de despedida, Krauthammer agradece a oportunidade que teve de desempenhar um papel em ajudar os outros a perceber a verdade e ajudar os Estados Unidos a manter o rumo.

Agradeço aos meus colegas, aos meus leitores e aos meus telespectadores, que tornaram minha carreira possível e deram consequência ao trabalho da minha vida. Acredito que a busca da verdade e de ideias corretas por meio de debates honestos e argumentos rigorosos é uma tarefa nobre. grato por ter desempenhado um pequeno papel nas conversações que ajudaram a guiar o destino desta nação extraordinária “.

Eu deixo esta vida sem arrependimentos. Foi uma vida maravilhosa – completa e completa com os grandes amores e grandes empreendimentos que fazem valer a pena viver“, escreve Krauthammer. “Estou triste por sair, mas saio sabendo que vivi a vida que pretendi.”

 Cinco anos atrás, Pat Robertson, da CBN, perguntou-lhe se a América poderia sobreviver a um crescente egoísmo que levou a uma enorme dívida nacional. Aqui está a resposta de Krauthammer:

Portal Padom

com informações cbn

Deixe sua opinião