JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

 

Na esteira da atual crise de refugiados, igrejas européias estão sendo incentivadas a aprofundar os seus esforços em receber, apoiar e proteger os refugiados que chegam à região. 

0temp11Esta chamada foi feita em uma carta enviada em conjunto pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI), a Conferência das Igrejas Européias (CEC) e Comissão das Igrejas para os Migrantes na Europa (CCME).“Neste momento crítico, a cooperação ecumênica na resposta é especialmente importante, a fim de aumentar o impacto coletivo de nossas várias atividades, para incentivar outras pessoas e para dar um testemunho comum de compaixão, justiça e paz”, diz a carta que foi tornada pública pelas organizações ecumênicas em 10 de Setembro de 2015. A carta observa como mais de 300 mil refugiados cruzaram o Mar Mediterrâneo até agosto deste ano, com mais de 100 mil chegar na Itália. Muitos foram resgatados por navios europeus Marinha italiana e outros. Mais 200 mil pessoas ou mais têm chegado através das ilhas gregas, de acordo com as informações atuais.
Uma declaração do Comitê Executivo do CMI, em junho, pediu às igrejas membros do CMI e seus parceiros ecumênicos, juntamente com todas as pessoas de boa vontade, para promover uma abordagem mais aberta e acolhedora para o estrangeiro e ao próximo em necessidade e angústia, e para ajudar a receber e cuidar de refugiados e migrantes, no pleno respeito pela sua dignidade dada por Deus humano. A carta observa bons exemplos de iniciativas levadas a cabo pelas igrejas como parte do amplo movimento de solidariedade para com os refugiados na Grécia , Hungria, Alemanha, Reino Unido, Suécia, Itália, República Checa e Holanda.

Fonte EKD

André Santos

Portal Padom

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗