Geração Z é a menas cristã da história
Geração Z é a menas cristã da história

Os membros da “Geração Z”, os adolescentes de hoje e os que nasceram de 1999 a 2015, são a geração menos cristã da história americana, de acordo com uma nova pesquisa divulgada pelo The Barna Group, uma das principais empresas de pesquisas evangélicas do país. O estudo revelou que apenas 4 dos 100 adolescentes mantêm uma verdadeira visão de mundo bíblica.

Geração Z: A cultura, as crenças e as motivações que moldam a próxima geração

A pesquisa de Barna, intitulada “Geração Z: A cultura, as crenças e as motivações que moldam a próxima geração”, descobriu que 35% dos adolescentes hoje se identificam como agnósticos, ateus ou não religiosamente afiliados, em comparação com 30% dos Geração Milênio ou Y e 26% da Geração Baby Boomer identificando como tal.

“A Geração Z é diferente porque eles cresceram em um ambiente pós-cristão, pós-moderno, onde muitos deles nem sequer foram expostos ao cristianismo ou à igreja. Então, essa é uma mudança realmente única”, disse Brooke Hempell, vice-presidente de Barna, durante o evento de implantação da pesquisa na Grace Midtown Church, em Atlanta.

“Há muitas igrejas que estão vazias neste país. A Geração Z é aquela que realmente mostra o fruto disso. Há muitos deles [que] são uma ardósia em branco espiritual. Pela primeira vez na história da nossa nação, é cada vez mais comum“.

A pesquisa também descobriu que, enquanto 59% dos adolescentes da Geração Z se consideram cristãos ou católicos, apenas 4% mantêm uma visão de mundo verdadeiramente bíblica. Em comparação, 65% da geração do milênio e Geração X e 75% da Geração Baby Boomer se consideram como cristãos de uma forma ou de outra.

Usando “uma classificação de fé baseada em crenças cristãs ortodoxas amplamente aceitas”, a Barna desenvolveu um conjunto de critérios de teologia em que cada entrevistado teve que atender para ser classificado como tendo uma visão de mundo bíblica.

“A porcentagem de pessoas cujas crenças os qualifica para uma visão de mundo bíblica declina em geração cada vez mais nova: 10% da Geração Baby Boomer, 7% da Geração X e 6%  da Geração Milênio ou Y têm uma visão de mundo bíblica, em comparação com apenas 4% da Geração Z” explicou o estudo.

O estudo descobriu que 40% dos adolescentes da Geração Z concordaram que a Bíblia é “totalmente precisa em todos os princípios que ensina”. No entanto, no subconjunto de “adolescentes igrejados”, apenas 61% concordaram que a Bíblia é totalmente precisa em todos os princípios que ensina. 85% dos adolescentes da igreja acreditaam que Jesus Cristo era “uma pessoa real que foi crucificada por Roma e que foi realmente fisicamente ressuscitado dentre os mortos.”

“Onde é que a incredulidade latente está acontecendo? Nós vemos muita coisa na ciência”, explicou Hempell. “Os adolescentes estão começando a sentir que precisam escolher entre a ciência e a Bíblia, onde, como a geração Baby Boomer ou a Geração X disseram que eles podiam ver a Bíblia e a ciência como complementares … Quando chegamos nas Geração Milênio e Geração Z eles passaram ver um conflito entre a Bíblia e a Ciência. “.

Embora as pesquisas sejam desanimadoras, os pais devem influenciar os seus filhos nesta geração e continuar apresentado a eles o Evangelho de Cristo, para que esse quadro venha ser revertido.

Diagrama de gerações ocidentais recentes

Deixe sua opinião