Fuzileira é demitida e condenada por causa de versículo bíblico

0
345

Noticias GospelUma fuzileira naval foi expulsa da instituição por recusar retirar um papel com um versículo da Bíblia pregado em seu computador no escritório.

Monifa Sterling foi julgada por um tribunal militar após um relatório emitido por um inspetor, que afirma que a mulher se recusou a remover uma citação bíblica, que foi interpretado como “contrário à boa ordem e disciplina“.

noticias-gospel-demitida-versiculo-biblico-Monifa-SterlingSterling, que representou a si mesma no julgamento, foi condenada por uma corte marcial no acampamento Lejune, Carolina do Norte, por desobediência, por não obedecer a ordens pela qual foi designada e por ser desrespeitosa com um oficial superior. Ela foi dispensada por má conduta e sua posição foi reduzida.

No ano de 2013, quando Sterling chegou ao trabalho no escritório, escreveu em um papel o versículo do livro de Isaías 54:17 que diz: “Nenhuma arma forjada contra mim não prosperará” e colocou na tela do computador, para estivesse sempre visível, mas uma sargento pediu retirar. Ela não obedeceu, quando chegou outro dia ela achou o papel jogado no lixo, então ela escreve novamente e coloca no mesmo local.

Recentemente o advogado Michael Berry assumiu o caso e apresentou uma apelação enfatizando que a sentença é inconstitucional. Berry afirma que o ato foi, sem dúvida, por motivação religiosa e que sua cliente é protegida por uma lei federal de 1.993 que protege e defende a liberdade religiosa.

Se o governo pode ordenar a um fuzileiro naval para que não exiba um versículo da Bíblia, também pode proibir que os militares freqüente a igreja no domingo”, diz Berry.

Um dos advogados do Instituto Liberdade, Hiram Sasser, disse que o caso era ultrajante, que “um pequeno pedaço de papel poderia assustar um sargento da instrução“.

Isso é muito preocupante quando não é permitido ter uma pequena frase da Bíblia impressa em seu próprio espaço de trabalho pessoal, já poderia ofender outros fuzileiros“, disse Sasser.

Agora, Sterling está vivendo em Jacksonville, Carolina do Norte, onde ela está lutando para encontrar um emprego fora da área militar.

Portal Padom

Deixe sua opinião