Jesus não é mesquinho. Em ambas as multiplicações de pães e peixes, os Evangelhos registram que as multidões de 5 mil homens, na primeira, e de 4 mil na segunda, comeram e se fartaram, e ainda sobraram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe, na primeira, e sete, na segunda (Mc 6.12-44 e 8.8-9).No milagre da transformação da água em vinho, nas bodas de Caná da Galiléia, o vinho que surgiu da intervenção de Jesus era superior ao primeiro, providenciado pelos noivos (Jo 2.9-10).
O próprio Jesus explicou que veio para que tenhamos vida e vida em abundância (Jo 10.10).
Nosso Deus, explica o apóstolo Paulo, “é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós” (Ef 3.20).
Leve os seus miseráveis cinco pães de cevada e dois peixinhos (Jo 6.9) para Jesus multiplicar e alimentar quase 5 mil pessoas morrendo de fome. Ele não é sovina.
Em Jesus você pode confiar!

Deixe sua opinião