Denúncias feitas no Tribunal de Haia, culpa Bolsonaro pelas mortes do coronavírus no Brasil

Bolsonaro é denunciado em Tribunal Internacional de Haia por genocídio e crime contra humanidade, segundo os acusadores ele deve ser responsabilizados pelas mortes do coronavírus no Brasil.

Neste domingo o Presidente Jair Bolsonaro, foi mais uma vez denunciado por crimes contra a humanidade e genocídio no Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia.

As acusações vieram ser realizadas por mais de 50 entidades e sindicatos brasileiros e estrangeiros que não estão satisfeitos com a atuação de Bolsonaro diante a pandemia do Covid-19.

Segundo a coalizão Rede Sindical Brasileira UNISaúde, Bolsonaro é responsável pelas “falhas graves e mortais” na condução da resposta à pandemia de covid-19, que causaram até o momento mais de 80 mil mortes no Brasil.

“No entendimento da coalizão, há indícios de que Bolsonaro tenha cometido crime contra a humanidade durante sua gestão frente à pandemia, ao adotar ações negligentes e irresponsáveis, que contribuíram para as mais de 80 mil mortes pela doença no país”, destacam.

Eles dizem acreditar que existe “dolo” e “intenção na postura do presidente, quando adota medidas que ferem os direitos humanos e desprotegem a população, colocando-a em situação de risco em larga escala, especialmente os grupos étnicos vulneráveis”. No documento de 64 páginas submetido à procuradora-geral do Tribunal, Fatou Bensouda, as entidades denunciam uma atitude de “menosprezo, descaso, negacionismo” e que “trouxe consequências desastrosas, com consequente crescimento da disseminação, total estrangulamento dos serviços de saúde, que se viu sem as mínimas condições de prestar assistência às populações, advindo disso, mortes sem mais controles”.

“A omissão do governo brasileiro caracteriza crime contra a humanidade – genocídio”, diz o texto. “É urgente a abertura de procedimento investigatório junto a esse Tribunal Penal Internacional, para evitar que, dos 210 milhões de brasileiros, uma parcela sofra as consequências desastrosas dos atos irresponsáveis do senhor Presidente da República”, apontam

“O governo Bolsonaro deveria ser considerado culpado por sua insensível atuação frente à pandemia e por recusar-se a proteger os trabalhadores da saúde do Brasil assim como a população brasileira, à qual ele prometeu defender quando se tornou presidente”, disse Marcio Monzane, secretário regional da UNI Americas. “Entendemos que buscar a Corte Penal Internacional é uma medida drástica, mas os brasileiros estão enfrentando uma situação extremamente difícil e perigosa criada pelas decisões deliberadas de Bolsonaro”, disse.

Nota pessoal do editor do Padom

Este é mais um ataque feito por entidades controladas pela oposição do governo, que querem a todo custo derrubar Bolsonaro. Esse Tribunal Internacional de Haia, é um órgão da Organização das Nações Unidas, ou seja é da ONU, que também tem ideias esquerdistas que vai contra o atual governo do Brasil. Ou seja, este é mais um ataque sem “moral” e injusto sobre Jair Bolsonaro. Enquanto essas organizações tiverem atacando Bolsonaro, acreditamos que ele está no caminho certo. O povo continua apoiando Bolsonaro! 

Deixe sua opinião