A saúde aparentemente estava indo bem. Às vezes, sentia uma dorzinha, mas nada que preocupasse. Cada vez que a dor se manifestava algum analgésico era tomado e a dor ia embora. Com isso, acabamos por negligência não indo ao médico para que fosse descoberto a fonte do problema que estava causando aquela dorzinha. De repente, sem que esperássemos, ela teve dores fortíssimas e quase insuportáveis. Levei-a às pressas ao hospital e, então, teve que sofrer uma cirurgia de emergência para que continuasse com vida. Não temos que errar sempre; com isso acredito que aprendemos a lição.
Se precisamos cuidar bem da saúde física, imagine em se tratando da vida espiritual. Temos muito maior motivo em zelar bem dela para não correr o risco de perdê-la e ter que sofrer eternamente no inferno.
Na vida espiritual passamos por problemas “parecidos”. Às vezes, pode sentir uma “dorzinha” de falta de ânimo aqui, outra de falta de interesse pelas coisas do Senhor ali. E os irmãos que te amam com boa vontade tentam te corrigir antes que você abandone por completo o Senhor. Quando isso acontece você se auto-medica, tomando um “analgésico” para aliviar a dor da vergonha por ter que admitir o erro; começa em seguida a falar mal de outros irmãos para tentar justificar suas atitudes erradas.
Resultado: você se engana achando que está tudo bem com a sua vida espiritual e que o errado são os outros. Saiba que, agindo assim, você estará correndo sério risco de perder sua salvação. “Nem todo o que me diz Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 7:21).
Pense bem. Se está acontecendo alguma coisa semelhante na sua vida espiritual, lute contra isso. Procure com urgência resolver a situação. Caso contrário, você piorará, não sentindo mais nenhum interesse, prazer ou alegria em fazer a vontade de Deus, chegando a abandoná-lo totalmente, assim morrendo espiritualmente.

Precisamos atingir diretamente em sua fonte o problema que pode nos fazer abandonar o Senhor, mas como?

Sabendo onde começa (Mateus 6:23; 15:19; Lucas 6:43). Às vezes, dedicamos muito tempo e esforço tentando apagar as chamas do fogo e não vamos diretamente à fonte que está causando o incêndio. Pouparíamos tempo e esforço fazendo assim.
 Fixando os olhos e o coração no que edifica e não no que pode nos levar ao pecado e conseqüente queda espiritual (1 João 2:15-17; Mateus 6:22-23).

Paulo alertou que nossos pensamentos devem ser ocupados com aquilo que é respeitável, verdadeiro, justo, puro, amável e de boa fama (Filipenses 4:8). As coisas que não agradam a Deus devem ser arrancadas da fonte. Porém, a mente não deve ficar vazia; deverá ser preenchida com o que alegra e glorifica ao nosso Deus. Quando a fonte se torna boa, tudo que jorra dela será agradável. Com um coração cheio de coisas boas você pensará, falará e fará o que Deus espera de cada um de seus filhos. Pondere que sozinho você não é capaz de fazer isso, mas o Espírito Santo que habita em você produz o fruto de domínio próprio (Gálatas 5:22-23) para que seu coração seja transformado.

Com sua dedicação em tirar e abandonar o pecado e amar ao Senhor, o Espírito Santo agirá e você se tornará uma benção para as pessoas ao seu redor e principalmente agradará muito a Deus.

 Respeite e se maravilhe na oportunidade que você tem de contemplar a palavra de Deus. “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei” (Salmo 119:18). É simplesmente o Criador do universo falando com você.

Aprofunde a cada dia o seu relacionamento com Cristo através da fé que é fortalecida pelo estudo da Bíblia (Romanos 10:17), orando sem cessar (1 Tessalonicenses 5:17).

Graças a Deus que ainda há oportunidade no dia de hoje para o arrependimento, colocando em ordem a situação com Cristo. “Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna” (Hebreus 4:16).

Com Cristo podemos ser fortes e vencedores em termos espirituais. Sem ele, estamos derrotados e perdemos a bênção mais importante que poderíamos ter: a salvação. “Em todas estas cousas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Romanos 8:37). “Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).

Seja determinado a mudar a fonte, o seu coração, onde todas as coisas começam. Você tem como evitar a queda espiritual; isso depende muito de você. Se não tiver cuidado, poderá ser o próximo a cair. Dê importância a isso em sua vida. Se a fonte não for mudada nem força suficiente você terá para resistir as tentações e perseguições da vida (Mateus 13:20-21). Comece hoje!

Se esta não é a sua situação e você está forte espiritualmente, ótimo! Continue progredindo; mas mesmo assim tome bastante cuidado, lembrando do conselho do apóstolo Paulo: “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia” (1 Coríntios 10:12).

– por Paulo Marques da Silva

Estudos da Bíblia / Portal Padom

Deixe sua opinião