Bill Gates, o homem mais rico do mundo e cofundador da empresa de software Microsoft, admitiu ser um homem de fé e que crer em Deus tem sentido. Além disso, disse que ele frequenta a igreja com sua família, em uma entrevista que teve com a revista Rolling Stone, que será publicada no dia 27 de março.

“Os sistemas morais da religião, em minha opinião, são extremamente importantes. Temos criado nossos filhos de uma maneira religiosa, temos ido à igreja católica que Melinda e eu participamos.”, disse ele na entrevista. “Tenho muita sorte, e por isso tento reduzir a desigualdade no mundo. E isso é algo de uma crença religiosa. Quero dizer, que é pelo menos uma convicção moral”.

bill-gatesQuando lhe foi perguntado se ele acreditava em Deus, o bilionário de 58 anos de idade, disse: “Eu acho que faz sentido acreditar em Deus.”

Mas ele também disse que concorda “com pessoas como Richard Dawkins que a humanidade sente a necessidade de mitos da criação.”.

Ele explica: “Antes de realmente começarmos a compreender a enfermidade e o tempo e coisas pelo estilo, busca-se falsas explicações para elas. Agora a ciência tem chegado em algumas das esferas, nem todas, que a religião tem utilizado para preencher. Mas o mistério e a beleza do mundo é esmagadoramente incrível, e não existe explicação cientifica de como se produziu. Dizer que foi gerado por números aleatórios, isso parece, você sabe, uma espécie de visão de caridade”, diz sorrindo.

Gates recentemente recuperou seu lugar como o homem mais rico do mundo na lista dos bilionários Forbes 2014, que relatou uma fortuna de 76 bilhões de dólares.

O ex-diretor geral da Microsoft renunciou o seu cargo em 2000 para se concentrar no trabalho de caridade com a organização que fundou naquele ano com sua esposa a Fundação Bill e Melinda Gates.

Portal Padom

Deixe sua opinião