O ator italiano, Pietro Sarubbi, conta que sempre desempenhou nos filmes anteriores papeis obscuros, “pensei que este seria outro filme de ação”.

barrabás-paixão-de-cristoMas o filme narraria a paixão, morte e ressurreição de Jesus. Estava surpreso. “Nunca me imaginei que eu pudesse atuar em um filme sobre a Paixão de Cristo, porque nessa época estava muito longe da igreja“, recorda.

Sarubbi, no entanto queria atuar o apóstolo Pedro e não escondeu a decepção quando Mel Gibson lhe disse que o queria que interpretasse Barrabás… “- Na verdade é que eu queria atuar como o apóstolo Pedro não por algo espiritual, mas porque pagam por dia de trabalho, e Barrabás apareceu muito rapidamente. Então eu argumentei que eu era uma pessoa famosa e não poderia me dar um pequeno papel”.

Porém, ele afirma que ao interpretar Barrabás, no ano de 2004, foi crucial para sua vida e, sobretudo, para sua conversão ao evangelho.

Poucos dias antes de gravar a cena, ele teve uma conversa com Mel Gibson, que quis dar-lhe mais detalhes de seu personagem: Que Barrabás não era simplesmente um bandido, que pertencia à casta dos ‘Zelotes’, ele comentou. Mas acrescentou um detalhe que deixou calado Sarubbi… Barrabás, ele disse, esteve preso por anos, foi torturado e levado ao limite “começando a tornar-se nessa besta, que não tem mais palavras. Ele se expressa com os olhos. –“É por isso que eu escolhi você… depois de pesquisar, você parece encarnar tanto o animal selvagem e, ao mesmo tempo, guardar no fundo do coração um homem bom” – teria afirmado Mel Gibson a ele.

Poucos dias depois estava no set, e por alguns minutos estava concentrado, contemplando seu colega Jim Caviezel, que interpretava Jesus. Estavam a minutos de registrar a cena em que as pessoas perdoava Barrabás e condenava o Messias… e de improviso Pietro Sarubbi e Barrabás, na alma do ator, eram apenas um só. A cena avançava e ele já não atuava, vivia, vibrava os acontecimentos em todo o seu ser. Por fim os gritos da multidão havia alcançado o seu desejo, ele Barrabás estava livre! Avançou sob os degraus e seu olhar se cruzou com a ternura infinita dos olhos de Jesus… “Foi um grande impacto. Senti como se estivesse numa corrente elétrica entre nós. Eu vi o próprio Jesus”.

A partir daquele momento, o ator italiano, narra que tudo em sua vida mudou. Aquela paz, diz, que por anos havia buscado em dezenas de viagens havia visitado a sua alma “Ao olhar, seus olhos não tinha nenhum ressentimento comigo, somente misericórdia e amor”.

Esta fulminante coversão de Pietro Sarubbi ele relata em seu livro “Da Barabba a Gesús – Convertito da uno sguardo” (De Barrabas a Jesus, convertido por um olhar”, começou uma etapa de sua vida onde o dom da féotoca em todo o âmbito de sua vida. Ao finalizar, ele explica a razão de sua gratidão por aquele personagem, Barrabás, que havia resistido interpretar… “É o homem que Jesus salvou de ser crucificado. É ele quem representa toda a humanidade”.

CLIQUE AQUI E ASSISTA O DOCUMENTÁRIO DE SUA CONVERSÃO A CRISTO

Portal Padom

Deixe sua opinião