Paquistão – Os advogados da jovem cristã condenada à morte por blasfêmia no Paquistão estão trabalhando arduamente para demonstrar a inocência de Asia Bibi, por esta razão se se tornaram alvo de ameaças de extremistas islâmicos que não querem que Asia Bibi tenha a liberdade.

Um ano atrás, o governador de Punjab, Salman Taseer, que tinha conseguido encontrar Asia Bibi na prisão e havia se comprometido em rever as normas de blasfêmias, foi assassinado no dia 04 de janeiro de 2011 em Islamabad por um de seus guarda costas. Dois meses depois, no dia 2 de março, foi assassinado por extremistas islâmicos o ministro católico Shahbaz Bhatti, por defender a liberdade religiosa.

Os ativistas da Masihi Foundation de Lahore pedem através do site AsiaNews, que “todas as pessoas de boa vontade, cristãos e muçulmanos, defendam Asia Bibi, porque é ‘inocente’

Os advogados têm explicado que no caso de Asia Bibi ouve uma “má interpretação” da lei e indicam que não ha intenção de afetar as comunidades dos fiéis, mas apenas o desejo de salvar uma vida “inocente” e respeitar bem mais a fundo: a vida humana. “Nós respeitamos o Islã”, eles acrescentam, “o profeta Maomé e todas as religiões e ‘esperamos que o caso se torne uma ponte e não um muro entre os cristãos e muçulmanos’”

O Advogado Asia Bibi, S.K. Chaudry salienta que o objetivo principal é defender a mulher e sua família. Chaudry confia no sistema jurídico paquistanês, que irá demonstrar a inocência de Asia Bibi.

Os dirigentes da Fundação Masihi agradecem a todos aqueles que trabalharam e continuam a fazê-lo para tentar libertar o jovem Bibi.

Portal Padom

Com informações Acontecer Cristiano

Deixe sua opinião