Textos Edificantes Artigos Polêmicos (Debates) 6 ‘Fatos’ que você pode estar totalmente errado sobre a história do...

6 ‘Fatos’ que você pode estar totalmente errado sobre a história do a Natal da Bíblia

6 'Fatos' que você pode estar totalmente errado sobre a história do a Natal da Bíblia

Muitos de nós estamos bastante familiarizados com a história do presépio tradicional, mas você está ciente dos equívocos comuns consagrados nas representações populares do nascimento de Jesus?

A Sociedade Bíblica com sede no Reino Unido conduziu uma pesquisa alguns anos atrás sobre esses mesmos detalhes, descobrindo que, na Grã-Bretanha, “99% dos adultos não conseguem reconhecer a história do presépio tradicional por causa de conceitos errôneos comuns sobre jumentos, estábulos e pousadas”. E uma pesquisa recente da LifeWay descobriu que apenas 22% das pessoas podem contar com precisão a história do presépio.

Acontece que é muito fácil errar em alguns dos detalhes, especialmente se nosso conhecimento do nascimento de Cristo for mais colorido pelos presépios e imagens que estamos acostumados a ver durante a época do Natal do que na Bíblia.

Portanto, vamos explorar brevemente alguns dos equívocos mais comuns:

1) Houve três homens sábios  que visitaram Jesus:

Embora muitos presépios e histórias nos apresentem três homens sábios, a Bíblia nunca nos diz quantos desses homens vieram para ver a Cristo. Mas sabemos que três presentes foram dados: ouro, incenso e mirra. Ainda assim,  isso não significa que  houve definitivamente três indivíduos que os deram.

2) Os sábios  chegaram logo após  o nascimento de Jesus:

 ao contrário da descrição – e crença popular – os sábios não necessariamente chegaram para encontrar Jesus logo após seu nascimento. Como TheBlaze relatou anteriormente, Mateus 2 parece indicar que eles visitaram Jesus em uma “casa”, com a Bíblia também observando que o rei Herodes ordenou que todas as crianças menores de dois anos fossem mortas – algo que indica que Cristo pode ter sido um pouco mais velho do que uma simples criança quando a ordem foi dada.

Assim, os sábios muito possivelmente não estavam, como muitas vezes é mostrado, de pé sobre a manjedoura do Cristo recém-nascido.

3) Maria viajou para Belém em um burro ou camelo:

 as  histórias da Natividade freqüentemente mostram Maria montando em um burro ou camelo enquanto ela viajava com José para Belém, mas, na realidade, a Bíblia não nos diz como ela fez essa viagem. Considerando que foi uma longa jornada e ela provavelmente estava bastante grávida, é possível – até provável – que ela tenha viajado em cima de um animal, embora seja muito definitivo sobre esse cenário não seja realmente possível com base nas informações fornecidas.

4) Jesus nasceu definitivamente em 25 de dezembro: 

A verdade é que não temos idéia de quando  Jesus nasceu verdadeiramente. Os especialistas têm ideias diferentes sobre quando o evento monumental aconteceu, mas a maioria concorda em uma coisa: não podemos saber com certeza quando isso aconteceu. Obviamente, 25 de dezembro se tornou a data oficial em que comemoramos o nascimento do salvador cristão. 

5) Maria deu à luz na noite em que chegou a Belém:  

não sabemos quanto tempo Maria ficou em Belém antes de dar à luz, embora muitas representações tradicionais da história da natividade façam parecer que o nascimento de Jesus aconteceu em sua primeira noite na cidade. Considere que Lucas 2:6-7 diz: “Enquanto eles estavam lá, chegou a hora de o bebê nascer, e ela deu à luz seu filho primogênito. Ela o envolveu em panos e o colocou em uma manjedoura, porque não havia quarto de hóspedes disponível para eles.”

6) A manjedoura de Jesus estava cercada por animais de fazenda: 

 não é incomum que os presépios apresentem vários animais distribuindo-se ao redor de Jesus dentro de um celeiro ou área semelhante – o local aparente do nascimento de Cristo,  embora GotQuestions.org observe  que “a Bíblia nunca menciona se os animais estavam presentes ou não – na verdade, nunca menciona um estábulo.”

Esses são apenas alguns dos possíveis equívocos que cercam a história do Natal. Claro, nenhum deles tira o verdadeiro significado do Natal – isso nunca muda.

Feliz Natal!

Deixe sua opinião