Em relação ao período da crise do coronavírus, “dos 24 países da Europa Ocidental, a quantidade de mortes por causas naturais não aumentou de maneira significativa”, explica Yoram Lass, ex-diretor do Ministério da Saúde de Israel.

Em uma entrevista de rádio na 103 FM Lass observou que os dados mostram que houve apenas um aumento de cerca de 2% nas mortes naturais na Europa Ocidental durante a crise de coronavírus. “Se alguém lhe disser que alguém morreu de Covid-19, está mentindo para você“, acrescentou.

Depois que o primeiro-ministro Netanyahu defendeu o “sucesso” de Israel comparando-o à Bélgica, um país com uma população semelhante a Israel, mas com um número de mortos em quase 7.000 (enquanto o número de mortos em Israel é de apenas 240), Lass foi rápido em notar que pode somente serão creditados ao clima de Israel.

“O vírus se comporta no Oriente Médio de maneira completamente diferente de outras partes do mundo”, disse ele. “Em todo o Oriente Médio, que possui uma população de 400 milhões, 7.000 morreram, assim como a Bélgica.”

Quando perguntado se as medidas de bloqueio em Israel valeram a pena, Lass rejeitou veementemente as medidas dizendo que “Israel deveria ter se comportado da mesma maneira que durante a temporada de gripe”.

Deixe sua opinião