VOLTANDO PELO CAMINHO DE DAMASCO - Pr. André LepreApós a morte se Salomão houve a divisão das 12 tribos de Israel causada por Jeroboão e Roboão, seu filho. Israel passou então a viver dividido. A Bíblia nos adverte acerca desse estado de divisão e quais as suas consequências em (Mateus 12:25) – Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. Israel passou a viver períodos difíceis de sua história por causa dessa divisão. Muitos reis passaram pelo governo de Israel, e do ponto de vista espiritual, um em especial é considerado um dos piores reis que já existiu em sua história, seu nome: Acabe. No seu reinado Deus era adorado paralelamente a outros deuses, e por influência de sua esposa Jezabel, Acabe permitiu que o levasse à adoração de Baal, a construir um templo para Baal, e a erigir um poste sagrado em honra a Astorete (Astartéia). (1Rs 16:30-33). Não demorou muito até haver 450 profetas de Baal e 400 profetas do poste sagrado, todos sendo alimentados à mesa real de Jezabel. (1Rs 18:19) Os profetas de Deus foram mortos pela espada, e somente as medidas tomadas por Obadias, encarregado da casa de Acabe, preservaram a vida de 100 (cem) deles, por ocultá-los em cavernas, onde subsistiram a pão e água. — 1Rs 18:3, 4, 13; 19:10.

É nesse ponto da história que entra o profeta Elias. Elias é chamado por Deus para profetizar contra a casa de Acabe, expondo seus pecados e o que ele fazia de mal perante os olhos do Senhor.

  • Elias então profetiza uma seca de três anos em Israel – I Rs. 17.1
  • Deus ordena ao profeta que vá para i ribeiro de Querite e lá sustenta o profeta até que o ribeiro seca.
  • Deus envia Elias até Sarepta e lá se encontra com uma viúva que o alimenta segundo uma ordem de Deus. Ele multiplica a farinha e o azeite da viúva.
  • Ressuscitou o filho dessa mesma viúva quando o mesmo havia morrido.

Quando chegamos ao capítulo 18 a seca e a fome é extrema em Israel e Deus ordena Elias que volte a presença de Acabe e diga a ele que mandará chuva em Israel. Ao se apresentar a Acabe, este o acusa de ser perturbador de Israel o que logo é retrucado por Elias acusando-o de pecar contra o Senhor. Então Elias propõe um desafio para saber quem era o Deus verdadeiro. O de Elias ou o dos profetas de Baal. Todos sabem como essa história termina, Deus responde com fogo e Elias mata os 450 profetas de Baal que serviam a Jezabel.

O texto acima exposto relata o momento em que Jezabel ameaça o profeta Elias de morte. Esta ameaça foi motivada pelo que o profeta havia feito contra os 450 profetas de Baal e que serviam a rainha.

Ao ser ameaçado de morte por Jezabel, a Bíblia nos mostra a reação do profeta Elias que decide então, fugir para uma caverna pedindo para si a morte. A história continua e vemos que Deus cuida do profeta, fala com ele e dá-lhe uma ordem: “Vai, volta pelo caminho do deserto de Damasco porque em Israel há sete mil que conservei que não se dobraram a Baal.”

Ao fazer esta introdução eu te convido a mergulhar comigo nas águas do Espírito!

Elias agora se vê envolvido em uma trama diabólica idealizada por Jezabel. Deus estava com sua mão sobre Elias. Mas o que fez Elias, que já havia participado ativamente dos feitos de Deus sendo instrumento em Suas mãos a temer a ameaça de uma mulher?

Elias foi um dos maiores profetas que o Senhor levantou em sua época, mas nem por isso deixou de estar sujeito às mesmas dificuldades e temores que cada um de nós sofre nos dias de hoje.

Eu não sei se você que lê essa mensagem concordará comigo, mas não posso deixar de externar o que o Espírito de Deus trabalha em meu coração que é o fato de muitas pessoas terem se acostumado com os milagres de Deus.

Ao ver o comportamento de Elias antes da ameaça de Jezabel e ao ver depois da ameaça, tenho a percepção de que Elias estava tão acostumado com os milagres de Deus que para ele isso havia se tornado algo comum.

Dessa forma tratamos algo sobrenatural como natural e acabamos por considerar os milagres como regra quando na verdade milagre é uma exceção. Deus não tem obrigação de fazer milagres na nossa vida todo dia e toda hora.

MILAGRE É UMA AÇÃO SOBERANA DE DEUS!

Ao tratarmos milagre como algo natural, ficamos expostos às ameaças e nos deixamos tomar pelo pavor.

  • Começamos a acreditar mais no que pode dar errado do que no que pode dar certo.
  • Acreditamos estar muito mais perto da derrota do que da vitória.
  • Acreditamos muito mais no possível do que no impossível.

EU PROFETIZO EM NOME DE JESUS QUE AO TERMINAR A LEITURA DESSA REFLEXÃO VOCÊ VOLTARÁ A CRER NO IMPOSSÍVEL DE DEUS!

QUAL FOI A ESTRATÉGIA DE JEZABEL?

Jezabel se aproveitou da derrota de seus profetas para obter algum tipo de benefício. Elias era respeitado e reconhecido pelo povo. Se ela mandasse matá-lo diretamente, ele se tornaria uma espécie de mártir de Deus e suas ações e seus ensinamentos poderiam ser fortalecidos na mente e no coração do povo levando-os a não se afastarem mais de Deus.

Mas por uma inspiração divina entendo que a estratégia de Jezabel foi a mesma que o nosso “adversário” utiliza nos dias de hoje: RETIRAR ELIAS DO AMBIENTE DA VITÓRIA. Retirando Elias do ambiente da vitória, Jezabel poderia tirar proveito da ausência dele tentando trazer o povo de volta a adorar Baal.

SATANÁS TENTA TIRAR VOCÊ DO AMBIENTE DA VITÓRIA PARA QUE:

  • Pensem que você é um covarde;
  • Pensem que você desistiu;
  • Pensem que você é fraco;
  • Pensem que você não é capaz vencer;
  • Pensem que você é uma farsa;

A ameaça de Jezabel fez Elias externalizar alguns problemas que estava sofrendo, tais como:

1º. Exaustão física e mental (Vinha de sucessivas batalhas espirituais)

2º. Entrou em depressão

3º. Autopiedade

4º. Sentiu-se isolado

5º. Sentiu-se fracassado

6º. Determinou que era hora de parar

7º. Decidiu que era hora de morrer

Existe algo que tem o poder de influenciar a nossa mente, o nosso estado psicológico: A FORÇA DE UMA PALAVRA LANÇADA CONTRA NÓS.

  • O poder de uma ameaça torna-se muitas vezes mais eficaz em nos desestruturar do que a própria ação.

O QUE UMA PALAVRA AMEAÇADORA É CAPAZ DE PRODUZIR?

1º. PAVOR – NÃO SE APAVORE PELAS AMEAÇAS DO INIMIGO, SE DEUS ESTÁ NO CONTROLE, SIGA EM FRENTE. NÃO SAIA DO AMBIENTE DA VITÓRIA:

  • Não sair do ambiente da vitória significa lutar pelo melhor para sua vida e não, sofrer com as ameaças da vida.

O AMBIENTE DA VITÓRIA É AQUELE EM QUE A LUTA ESTÁ SENDO TRAVADA.

  • Se você ama seu marido e acredita que Deus pode restaurar seu casamento, não abandone sua casa deixando o seu marido para outra;
  • Não abandone sua esposa achando que a “outra” é melhor do que ela;
  • Não deixe de buscar a Deus pela causa de um filho achando que a batalha está perdida;
  • Não abandone seus objetivos pela falta de algum recurso;
  • O pavor aprisiona
  • O pavor ofusca a visão
  • O pavor corrói a confiança
  • O pavor enfraquece a memória
  • O pavor nos impede de sonhar e acreditar no sonho

MAS EU MINISTRO SOBRE SUA VIDA O QUE ESTÁ NO LIVRO DE SALMOS 20.7-8:

(Salmos 20:7) – Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus.

(Salmos 20:8) – Uns encurvam-se e caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé.

A SUA POSTURA DETERMINARÁ QUEM VENCERÁ A BATALHA

2º. VONTADE DE FUGIR – DEUS NÃO NOS LEVANTOU PARA FUGIRVERS.3 – O que vendo ele, se levantou e, para escapar com vida, se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali o seu servo.

Podemos notar que essa atitude de se levantar para escapar não foi movida por uma decisão de Deus. Foi uma decisão tomada única e exclusivamente por Elias. No capítulo 17 versículo 3 podemos ver que foi Deus quem ordenou a Elias que saísse da presença de Acabe e se escondesse junto ao Ribeiro de Querite. Quando as águas secaram, Deus enviou Elias até a viúva de Sarepta e depois de três anos, Deus então, ordena que Elias retorne até a presença de Acabe.

Ao receber a ameaça de Jezabel, Elias poderia ter consultado a Deus para saber que atitude tomar. Muitas vezes somos movidos não pela vontade de Deus, mas por nossas próprias vontades. Deixamos-nos levar por nossos medos e não pela voz de Deus e acabamos por sairmos do centro da vontade de Deus.

O prestígio de Elias quando da ameaça de Jezabel era grande. No episódio dos 450 profetas de Baal Elias já tinha o seu ministério e a sua autoridade consolidada. As experiências de Elias com Deus já o capacitava para lutar qualquer tipo de batalha.

  • Se você está na direção Deus não se levante para fugir de meras ameaças;
  • Não se levante a menos que Deus tenha ordenado isso a você;

 

3º. DÚVIDA – NUNCA DUVIDE DA AUTORIDADE QUE DEUS COLOCOU SOBRE TI:

A sua postura diante de um problema, de uma adversidade, determinará aonde você chegará. Se você foge dos seus problemas, das suas adversidades, dos seus erros, eles crescerão em cima de você e te levarão à derrota.

Mas se você encarar, enfrentar os seus problemas, adversidades e erros é você quem crescerá em cima deles e será levado à vitória.

(Lucas 19:17) – E ele lhe disse: Bem está, servo bom, porque no mínimo foste fiel, sobre dez cidades terás autoridade.

DEUS LHE DEU AUTORIDADE PARA GOVERNAR SOBRE TODAS AS SITUAÇÕES!

A postura que Elias teve diante de Jezabel não condizia com a sua personalidade. Sua personalidade e a de João Batista se assemelhavam muito. Isso me faz entender que quando estamos envolvidos por certos tipos de ameaças acabamos por perder a nossa própria identidade. Esquecemos do que fomos capazes de fazer em nome do Senhor. Esquecemos de que o Senhor ouviu nossas orações. Esquecemos que Deus tantas e tantas vezes nos direcionou em meio a desertos e vales.

Diz a Bíblia Vers.3: “… se levantou para escapar…” “… se foi, e chegando a Berseba…”

  • Uns se levantam para escapar. Deus quer pessoas que se levantem para lutar.
  • Uns se levantam para fugir. Deus quer pessoas que se levantem para enfrentar.
  • Uns se levantam com medo. Deus quer pessoas que levantem com coragem.
  • Uns se levantam e vão sem direção. Deus quer pessoas que sejam guiadas por Ele.

Elias estava tão sem direção que acabou indo para Berseba na cidade de Judá onde reinava Jeorão que era casado com Atalia que era filha de Acabe.

CUIDADO, QUANDO VOCÊ ANDA SEM A DIREÇÃO DE DEUS VOCÊ CORRE O RISCO DE PARAR NO TERRITÓRIO DO INIMIGO E SER SURPREENDIDO POR ELE.

NÃO OPTE EM IR PARA O DESERTO SOZINHO: VERS.3 – “… deixou ali o seu servo.”

  • Tem gente optando em ir sozinho para o deserto: “… deixou ali o seu servo…”

Muitas vezes pensamos que podemos sozinhos resolver nossos problemas, que não precisamos de ninguém. É a síndrome do “Sabe tudo”.

Quem sabe aquele jovem não poderia ser usado por Deus para ajudar Elias, não é verdade?

Muitas vezes somos nós mesmos que bloqueamos a razão de Deus chegar até nós. O medo de Elias era tamanho que pensou que aquele servo poderia denunciá-lo.

Quantas vezes em meio ao deserto eu precisei de alguém para dividir minhas lágrimas, minhas dores, minha decepções…

Jesus no momento de maior angustia no Getsêmani, chamou por Pedro, Tiago e João para compartilhar sua aflição…

NÃO SE ISOLE. NÃO VÁ PELO CAMINHO DO DESERTO SOZINHO, CHAME JESUS PARA ACOMPANHÁ-LO. ELE VAI TE AJUDAR!

– PARA QUEM OPTA EM IR PELO DESERTO SOZINHO, QUALQUER SOMBRA JÁ BASTA

VERS.4 – “Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.”

O deserto e o zimbro:

  • Deserto não é lugar de descanso: “… e foi sentar-se…”

Deserto é:

  • Lugar de caminhada;
  • Lugar de perseverança;
  • Lugar de resistência;
  • Lugar de exercício da fé;
  • Lugar da gloria de Deus;

Zimbro: É um arbusto típico do deserto cujos ramos têm poucas folhas e sua raiz é amarga causando náuseas “… debaixo de um zimbro…”

Não se contente com um zimbro na sua vida porque à medida que os raios solares ampliarem seu raio de ação, suas folhas serão incapazes de protegê-lo.

Tem muita gente se colocando debaixo dos “zimbros” da vida em função do forte “sol” (pressões) do mundo:

– Um agiota;

– Uma relação extraconjugal;

– Uma balada;

– Do álcool;

– Da prostituição;

CUIDADO PORQUE AS RAÍZES DOS “ZIMBROS” SÃO AMARGAS!

DEUS NÃO TEM UM ZIMBRO, DEUS TEM PASTOS VERDEJANTES PARA VOCÊ(Salmos 23:2) – Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.

  • Elias estava tão desgastado emocionalmente que sentiu autopiedade: “… e pediu para si a morte…”

A autopiedade é uma espécie de chamamento da atenção de Deus por meio de nossas emoções. Mas Deus não tem compromisso com nossas emoções. Deus tem compromisso com a Sua Palavra.

Deus não se move por emoção. Deus se move por fé.

  • Ao pedir para si a morte é como se Elias estivesse dizendo: “Eu desisto!”
  • Deus não investe em nossas crises físicas, existenciais ou emocionais, ele investe na nossa fidelidade.
  • Deus não está interessando no que queremos interromper, mas interessado no que temos que fazer.

HÁ PESSOAS QUE NÃO QUEREM UM DEUS, ELAS QUEREM UMA BABÁ!

  • Deus não nos levanta. Ele nos ajuda a levantar. Nós é que temos que levantar sozinhos.
  • O resultado de uma conquista está firmado no sentido de nos levantarmos e tomarmos posse dela.

Abraão – (Gênesis 13:17) – Levanta-te, percorre essa terra, no seu comprimento e na sua largura; porque a ti a darei.

Moisés – (Êxodo 8:20) – Disse mais o SENHOR a Moisés: Levanta-te pela manhã cedo e põe-te diante de Faraó; eis que ele sairá às águas; e dize-lhe: Assim diz o SENHOR: Deixa ir o meu povo, para que me sirva.

Josué – (Josué 1:2) – Moisés, meu servo, é morto; levanta-te, pois agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, para a terra que eu dou aos filhos de Israel.

Davi – (I Samuel 23:4) – Então Davi tornou a consultar ao SENHOR, e o SENHOR lhe respondeu, e disse: Levanta-te, desce a Queila, porque te dou os filisteus na tua mão.

O paralítico – (Marcos 2:11) – A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa.

A ORDEM DE DEUS É:

  • Se levantar
  • Se alimentar
  • Para prosseguir

O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AINDA PROSTRADO AÍ?

DEUS QUER TOCAR EM NÓS PARA:

  • 1º. – Nos fortalecer:

O Pão e a água são simbologias de Cristo (João 6:51) e (João 4:14)

No primeiro toque o Pão representava o fortalecimento do próprio Cristo para Elias.

Vers.5 – E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro; e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come.

Vers.6 – E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se.


  • 2º. Para nos impulsionar a continuar a jornada:

A demonstração de que Ele acredita no seu potencial

A demonstração que Ele não desiste de você;

A demonstração de que para Ele você tem;

Vers.7 – E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho.

 

Depois do toque de Deus Elias ouviu a ordem do Senhor: “Vai, volta pelo caminho do deserto de Damasco porque em Israel há sete mil que conservei que não se dobraram a Baal.”

O caminho de Damasco simboliza mudança, transformação. A vida do Apóstolo Paulo foi tranformada nesse caminho.

Fazer o caminho de volta do deserto de Damasco para Elias significava retomar o caminho do qual nunca deveria ter se desviado.

Quem sabe você não precisa também de fazer esse caminho de volta? De retomada do caminho Senhor e de Seus propósitos para sua vida?

Faça como Elias, faça esse caminho e assim como ele, sejas mais do que vencedor (a) em Cristo Jesus.

Você não está só nessa caminhada!

 

Nele, por Ele, para Ele.

Pr. André Lepre

Deixe sua opinião


Mais conhecimento da Bíblia em menos tempo?
Não sei se você é uma dessas pessoas que tem dificuldades de entender a Bíblia. Eu já fui e sofri muito! Mas não me dei por vencido, não me deixei ser derrotado pelos inimigos. E você, como anda sua leitura da Bíblia? Seu entendimento? Que tal melhorar nessa área da sua vida espiritual, aprendendo a entender assuntos da Bíblia de forma simples e rápida, ajudado por quem já superou as mesmas dificuldades que você enfrenta? Clique aqui agora e pegue seu Manual de estudos exclusivo