Vídeo – África sofre uma “praga bíblica”, devido à proliferação de gafanhotos

Imagens chocantes, mostra enxame de gafanhotos devastador do deserto em uma região do Quênia, trazendo grave insegurança alimentar a muitos de pessoas.

Em seis dos países mais vulneráveis ??da região, mais de 20 milhões de pessoas experimentam “grave insegurança alimentar”, número que pode aumentar o ritmo devastador de gafanhotos.

Um vídeo capturado e publicado nesta sexta-feira pelo correspondente do Washington Post na África, Max Bearak, mostra a magnitude de um desastre que assolou a África Oriental nos últimos meses.

A gravação mostra um enorme enxame de gafanhotos do deserto perto do Monte Ololokwe, no centro do Quênia.

A migração desses insetos – que foi descrita por um bispo queniano como uma “praga bíblica” por ter abandonado Deus – começou em janeiro e, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (ONUAA), deixou sem meios de existência cerca de um milhão de habitantes do Quênia.

O Quênia não é o único país ameaçado por gafanhotos, que também devastaram a Etiópia, Somália, Sudão do Sul, Uganda e Tanzânia. No total, há 20,2 milhões de pessoas nesses países tem enfrentando “grave insegurança alimentar”, e o número pode aumentar após a passagem devastadora desses insetos, afirma a ONUAA.

A proliferação de gafanhotos é favorecida por uma estação chuvosa extremamente úmida, e a organização prevê que poderia ir mais longe.

“Gafanhotos do deserto são considerados a praga migratória mais destrutiva do mundo. … A FAO estima que o número de gafanhotos possa se multiplicar por 20 durante a próxima estação chuvosa, a menos que as atividades de controle se intensifiquem”, alerta.

Deixe sua opinião