Mateus 6:9 Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.

Mt.4:17 Arrependei-vos pois é chegado o Reino dos céus. Mt.6:33 – Buscai em primeiro lugar…

Todos os caminhos nesta oração são direcionados para a santificação do nome do Senhor. É uma oração para santificação do Pai. Único, incomparável, a quem o culto deva ser direcionado.

Por que é que temos que pedir a um Deus todo poderoso que venha o seu Reino?

É uma oração que não necessita ser repetida exaustivamente, mas serve como modelo:

1º Do que pedir

2º Como pedir

3º Porque pedir

PESSOAS QUE PEDEM, MAS NÃO SABEM O QUE PEDEM, PARA QUE PEDEM E PORQUE PEDEM.

O que estamos buscando? Por que esse anseio existe em nós?

A maioria das pessoas não tem certeza do que está buscando. Sabe que está procurando algo, um propósito que trará significado e satisfação para a vida, mas não consegue dizer exatamente o quê. Muitos buscam a resposta no dinheiro, no poder, nas posses ou no prazer. Não importa, apesar de todo esforço o objeto da procura sempre escapa. “A maior tragédia que pode haver não é a morte, mas viver sem propósito.” – Myles Monroe.

Aqui começa o entendimento da visão do Reino de Deus. E o porquê de estarmos pedindo “… venha o Teu Reino…”, o que estamos pedindo e o que o Senhor fará em resposta a essa oração.

1º LIBERDADE x ARBÍTRIO:

O senhor nos criou com arbítrio. A palavra livre e arbítrio não se necessitam. Arbítrio é a possibilidade de decidir tanto para o bem quanto para o mal. Já traz em si o conceito de decidir, escolher tanto o bem quanto o mal. Liberdade é um direito e ninguém é livre para fazer o mal. Se a pessoa fosse livre para fazer o mal já que liberdade é um direito, ela não poderia ser punida diante de um mal feito. Porque ninguém pode ser punido por exercer o seu direito. Arbítrio por si só já basta. E o Senhor nos deu o arbítrio, a capacidade de escolher entre o bem e o mal. E nós escolhemos o mal e o Senhor nos sustentou.

A Bíblia fala de uma rebelião (do nosso inimigo). E Deus ao invés de destruir a sua criação (o que era esperado por esse ser), de modo que Deus em reação a desobediência (MAU USO DO ARBÍTRIO) pusesse fim a todas as coisas e Deus não o fez porque todo o peso da justiça caiu sobre Jesus. João 1:10 – Aquele que é a Palavra estava no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o reconheceu.1 João 1:7 – Se, porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. > Pedro disse o sangue de Jesus nos purificou desde a fundação do mundo. É por isso que Deus sustenta todo o universo. Sustentados no sacrifício de Jesus. Deus nos deu arbítrio porque nos criou à sua imagem e semelhança, usamos mau o arbítrio, mas o mau uso do arbítrio não provocou o mal desejado pelo inimigo porque o Senhor já havia provido uma solução, Jesus!

Em liberdade poética: A conversa da Trindade sobre o arbítrio e a decisão de Jesus de se fazer como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. AGORA HAVIA UMA BASE DE CRIAÇÃO, RESGATE E SUSTENTAÇÃO. É dessa consciência que começa essa oração.

2º RECONHECEM A ESCOLHA ERRADA E PEDEM O GOVERNO DE DEUS – “Venha o Teu Reino…”:

Quem somos nós? Somos daqueles que voltaram da grande rebelião Romanos 5.8:10 – Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores.

Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos salvos da ira de Deus por meio dele!

Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida! Os que dobramos os joelhos e reconhecemos o amor de Deus. O Pai nos aceita de volta por causa do sangue do Cordeiro. Abraçou a nossa morte e deu-nos a Sua vida.

“Venha o Teu Reino…” somos os que reconhecem que a vontade de Deus é a melhor coisa que pode acontecer.

Quando pedimos a Deus “… venha o Teu Reino…”, estamos pedindo que Deus governe sobre nós. Porque o Reino de Deus é reconhecido por tudo que ele sustenta. Mas nem tudo o que Deus sustenta faz a vontade Dele (está fora de função). Por isso pedir para que Deus governe sobre nós é pedir que sejamos governados pela vontade de Deus. Rm.12.2 – Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. (O rapaz no hospital)

3º OS SINAIS DO REINO SE MANIFESTAM EM MIM – “…Seja feita tua vontade…”:

Se os sinais do Reino de Deus não estão se manifestando em mim, é sinal de que o Reino de Deus não está estabelecido na minha vida. Muitas crises ocorrem pela instalação da desobediência. O Pai ensinou perdão, misericórdia, bondade… PAI SEJA FEITA A SUA VONTADE!

O grande desafio da nossa oração é de entrega. Tudo que é contrario a vontade de Deus é disfuncional. ACEITE O NÃO DO PAI. (Recusa ao CEI)

4º QUANDO O REINO ESTÁ ESTABELECIDO NÃO HÁ LEGALIDADE DO INFERNO SOBRE A CRIAÇÃO DE DEUS – “…Assim na terra…”:

“Assim na Terra como no céu”: Há duas frentes de batalha. Na Terra e no céu. Ef. 6.12 – Pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. O inimigo está nas regiões celestiais. E espiritualmente nós também estamos nas regiões celestiais em Cristo. Paulo aos Efésios 2:6 disse: Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus. Ef.1:3 Diz que ele nos abençoou com toda sorte de bênçãos espirituais…

Estamos orando ao Pai para que as forças do mal retrocedam, para que Ele intervenha na história… Esse é o grande propósito da oração. O inimigo não tem legalidade, pois tudo agora pertence a Jesus Cristo. O que ele faz é usurpar aquilo que não lhe pertence. João 10:10

O inimigo é um derrotado, mas ele continua usurpando, se manifestando no meio da sociedade. A oração do Pai Nosso como clamor de intervenção do Reino de Deus na sociedade.

Para que o Reino de Deus aja, eu preciso reconhecer as minhas falhas, é necessário arrependimento, e me revestir com a armadura de Deus (os valores de Deus).

Por isso, oremos! Porque quando a gente ora, a gente clama pela vontade de Deus, a situação muda porque atacamos o mal. Mateus 16:18As portas do inferno não prevalecerão contra a igreja. É a igreja que ataca o inferno.

SOMOS A IGREJA, UM CORPO QUE ATUA EM NOME DE JESUS E SOB ORIENTAÇÃO DO SEU ESPIRITO. NÃO PODEMOS DEIXAR DE SER AGÊNCIA DO CÉU NA TERRA, A COLUNA DE FIRMEZA E VERDADE, A NOIVA DE CRISTO.

Essa é a ordem, por isso a nossa oração “VENHA O TEU REINO…” E a resposta de Deus a essa oração na dimensão celestial faz o inimigo retroceder. E na dimensão do dia a dia vai nos revestindo com a sua armadura.

5º NO REINO DE DEUS A ARMADURA QUE TEMOS SÃO OS SEUS VALORES:

O Reino de Deus é um Reino de amor, de libertação, cura, desatamento, liberação, vida em abundância.

E como se estabelece o Reino de Deus em nós através de nós e por nós? Quando age nos dando a graça de nos revestirmos de toda armadura de Deus. Na perspectiva do dia a dia nos fazendo ver a verdade que liberta que me faz reconhecer minhas falhas, mudando a minha consciência que me faça parar de me debater. Reconhecer que necessito da cura de Deus. Ex. SALVA VIDAS.

Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Efésios 6:13

1º Capacete da salvação; Protegido do conformismo do MundoMente renovada

2º Couraça da justiça; O sacrifício de Jesus – Os valores de Deus

3º Cinto da Verdade; Restauração

4º Espada do Espirito; Salvação

5º O escudo da fé; Viver além da lógica – Expansão da razão – fé no caráter de Deus porque isso nos faz ter paz com Deus.

6º Sandálias do Evangelho da Paz; Andando no centro da vontade de Deus

Orar é pedir a vontade de Deus.

Venha o Teu Reino!

por: Pr. André Lepre

Portal Padom

Deixe sua opinião