Venezuela: Arcebispo acusa Chávez de desprezar Igreja

1
52

E alerta que perante a concentração de poderes a “democracia está em perigo”

O arcebispo da diocese de Coro, na Venezuela, D. Roberto Liquer, acusou o governo de Hugo Chávez de desprezar a Igreja Católica.“Ele pretende restringir-nos, ameaçar-nos, encurralar-nos, mas é preciso recordar que a Igreja tem mais de 2 mil anos de vida”, refere adiantando que os bispos terão de “superar Chávez e sua equipa”.

Recentemente os bispos da Venezuela estiveram no Vaticano, em visita Ad limina. D. Liquer afirmou que do encontro com o Papa ficou o apoio e o ânimo dado para o trabalho de evangelização e missão. Mas, recorda, no seu discurso “manifestou uma preocupação”.

O Arcebispo do Coro afirmou que para além da trágica crise económica que a Venezuela atravessa, o verdadeiro problema é que a “democracia está em perigo”. Os poderes estão na mão de “uma só pessoa: o executivo nacional, a acção jurídica, a eleitoral”, referiu.

“Se Chávez decide que uma empresa deve ser expropriada, isso é feito. Faz-se tudo em função do que ele quer e isso não é democracia, porque o povo deve expressar-se de forma livre, ampla, sem qualquer tipo de pressões”, manifestou.

Segundo D. Liquer, Hugo Chávez tem uma “atitude beligerante, agressiva, prepotente. Todos os que discordam dele tornam-se inimigos do governo”.

Redacção/Zenit/padom.com

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui