“…vejo que foi algo que era para ser uma maldição e virou uma bênção”, diz Mara Maravilha sobre ter posado para Playboy

0
227

Em uma recente entrevista ao jornal Diário de S. Paulo, a cantora evangélica Mara Maravilha, comentou sobre sua conversão, de ter arrependido de ter posado para Playboy e que pretende adotar uma criança.

Ao ser questionada, qual foi a maior mudança que aconteceu com ela após se converter, Mara disse que “A principal mudança é o nosso interior. Acontece no nosso coração, nos nossos conceitos. Eu sou milionária porque tenho essa riqueza que ninguém pode me roubar. Eu mudei alguns hábitos e abri mão da ganância.”, disse a cantora, que também afirmou vai aonde Deus a manda ir, até mesmo em festas se for mandanda por Deus, pois Jesus ia as festas, mas enfatizou dizendo: “Às vezes, é melhor ir a um enterro e estar com os que choram do que os que bebem por aí.”.

Sobre arrependimentos das coisas que já fez Mara, diz que se arrepende de muitas coisas e que não tem constrangimento de ter pedido perdão. E comenta sobre o arrependimento de ter posado nú para Playboy em fevereiro de 1990. “Eu me arrependo do nu, não faria de novo. A gente tem de se arrepender do que a gente faz. Mas também vejo que foi algo que era para ser uma maldição e virou uma bênção. Devem falar: “Mara saiu nas bancas e agora quer dar uma de quê?” Eu não quero dar uma de nada. Só quero fazer o que Deus me impulsiona fazer. Eu te asseguro que quando eu mostrava uma revista daquele gênero (“Playboy”) para o mundo aquilo era considerado algo normal. Se hoje levanto a Bíblia, dizem: “Deve estar louca, fanática”. Então, para essa opinião, essa torcida para que eu esteja louca e fanática eu digo: “Estou louca mesmo, fanática mesmo e muito melhor do que quando levantava a revista para o alto”.”, diz a cantora.

A cantora também afirmou que nunca fez pacto com o diabo: “Eu nunca fiz pacto com o Diabo, eu nunca mexi com essas coisas. E, agora, a minha pós-graduação é em  Deus.”, responde quando questionas se ela chegou a fazer esse pacto.

Mara conta também que pretende adotar uma criança em 2013 e comenta que comenta sobre sua conversão na Bíblia Ministerial que esta lançando: “Eu falo que me converti há 18 anos  e explico quais foram  os meus complexos. Entre eles,  que eu me achava uma moça feia e rejeitada. Por isso, também tenho intenção de lançar outros livros em 2013.”

Sobre solidão Mara diz que: “Todas as vezes que isso vem na minha cabeça eu penso que é a hora de respirar e sentir a presença de Deus.  Minha mãe e meus irmãos são os da fé. Há amigos mais chegados do que irmãos. Então, eu não me sinto uma pessoa triste. Alimentar a solidão e a depressão é coisa para quem precisa de Deus.”

Sobre seus futuros projetos, Mara diz que pretende voltar à televisão para ‘fazer algo diferente’, um programa para debater temas polêmicos e com plateia. “Hoje, nós só temos o programa do pastor e da igreja. Eu sou uma das primeiras artistas que se converteu e se manteve. Então, quero um programa que não seja nesses moldes de cultos e pastores. Vai ser algo polêmico.”, conclui a cantora.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui