Imagem Ilustrativa

Está previsto para ocorrer no mês de março, em Belo Horizonte, Minas Gerais, a primeira Marcha para Satanás, que segundo os organizadores promete ser “um protesto divertido, satírico e blasfêmico, e convidar a sociedade a ter mais pensamento crítico, mais empatia e substituir a sua intolerância pelo amor”.

Em entrevista ao portal BHAZ, um dos organizadores do evento, que não quis se identificar, contou que a marcha foi inspirada em formas de Satanismo Moderno, em que tem como objetivo protestar contra os abusos segundo eles cometido em nome de algumas religiões do que a adoração ao diabo em si. “Nosso protesto é principalmente a favor do Estado laico e das liberdades individuais”, explica.

Ele ainda conta que a proposta é levar as pessoas a refletirem sobre como seria ver uma outra religião, muitas vezes considerada ”assustadora”, tendo espaço na sociedade: ” Muita gente é perseguida por não se adequar aos padrões colocados pelas religiões. Homossexuais, travestis, pessoas de religiões de origem africana, são colocadas à margem da sociedade por causa desse conservadorismo medieval”.

A Marcha para Satanás, também tem como objetivo em bater de frente com políticas públicas que privilegiam determinadas religiões e marginalizam outras. “Se as portas da política pública estão abertas pra uma religião, têm que estar abertas para todas. Se vai ter Jesus nas escolas públicas, vai ter Satanás nas escolas públicas. Se os imóveis de igrejas não pagam impostos, as casas daqueles que se declaram satanistas também tem que estar isentas”, defende o organizador.

Inspirada em movimentos como o Templo Satânico e a Global Order of Satan, a proposta da marcha pode ser chocante para alguns, mas o organizador garante que o objetivo principal não é confrontar diretamente os cristãos, mas sim unir pessoas que se identificam com a causa, segundo a organização.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia