Tive uma infância bastante triste. Aos três anos e meio meu pai faleceu cometendo suicídio, minha irmã estava com cinco anos e minha mãe estava grávida de seis meses do meu irmão. Até então éramos uma família normal e não esperávamos um golpe desses.

A partir daí, fomos morar na casa dos meus avós maternos, sendo criados com muito carinho. Cresci com um enorme vazio; sentimento de insegurança e uma infinidade de questionamentos, porém muitos sonhos para serem alcançados. Em meio a tudo isso sempre buscava dialogar com Deus, que nunca deixou de me ouvir. Morávamos na zona rural na região de Juranda, noroeste do Paraná, tudo que sonhava parecia-me difícil para realizar, inclusive estudar. Quando chovia o ônibus não passava para ir à escola. Num desses dias, os Gideões Internacionais, passaram no colégio distribuindo Novos Testamentos; eu não estava lá, mas depois alguém me entregou um exemplar. Desde então não larguei mais o NT; lia constantemente e era consolada pelas Boas Novas do evangelho que passou a ser remo em minha vida. Quando li o versículo de Filipenses 4:13, “Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece”, eu sempre completava: “e Tu Jesus é a minha fortaleza”. Assim, passei pela adolescência, estudando, trabalhando, parte na lavoura e depois como manicure. Saía nos eventos da cidade como as demais jovens, mas graças a Deus, sem me contaminar com as coisas seculares do mundo. Embora não tivesse uma experiência da conversão, tinha muito temor a Deus e a certeza de que Ele tinha o melhor para mim.

Assim que terminei o 2º grau fui para Curitiba em busca de meus sonhos. Mas o que havia planejado lá não deu certo e voltei para Juranda após sete meses, me sentindo fracassada e deprimida. Nesse ínterim meu melhorbiblegideosamigo havia se convertido e testemunhava os grandes feitos de Deus em sua vida. Nunca duvidei que Deus também estava comigo. Uma noite disse a Deus com muita sinceridade que trouxesse na minha porta a solução para minha vida, me encontrava sem forças e não queria ficar em Juranda. No outro dia, sem esperar, meu tio de Goioerê veio em casa e falou de uma vaga para uma profissional de manicure em um salão de beleza muito conceituado da cidade. No dia seguinte fui a Goioerê, fiz o teste e em quatro dias comecei a trabalhar. Que benção, Deus me atendeu! Fiquei muito feliz com Deus e perseverante na leitura do NT. Neste salão fui abençoada com muitas clientes, entre elas a Maria Júlia Ceolin, uma Auxiliar abençoada que falou de Jesus para mim. Ao saber que eu já havia lido o NT inteiro, sabiamente orientou-me a continuar firme na leitura do NT, mas que cada vez que lesse era para eu pedir ao Espírito Santo que revelasse as verdades de Deus para minha vida. Assim segui nas leituras e com a ajuda desta Auxiliar e de seu esposo, Gideão João Ceolin, aos vinte e um anos me batizei na Igreja Presbiteriana Renovada de Goioerê. Atualmente moro em Londrina, lugar que Jesus me trouxe para que meus sonhos fossem realizados. Fiz faculdade de teologia, me capacitei profissionalmente, pois sou podóloga e tenho uma clínica. Casei com Carlos Eduardo de Carvalho e tenho a Júlia de três anos, um grande presente de Deus para nós. Hoje também sou uma Auxiliar! Por meio da leitura do NT que recebi lá na sétima série, Deus me conduziu para que fizesse parte deste Ministério.

Leia também!  Guerreira de Oração: Rose Namajunas dá glória a Deus e aponta para Cristo ao ganhar o título do UFC

Fátima Gomes de Melo Carvalho (Londrina, PR)

Fonte: Gideões Internacionais

Deixe sua opinião